22 de fev de 2014

Nostradamus: A Vinda do Papa Francisco e o Armagedon

As centurias de nostradamus


Após reler a carta de Nostradamus ao rei Henrique II contida no livro “Profecias de Nostradamus” de Marques da Cruz, deparei com interessante trecho que mostra a previsão sobre a vinda do Papa Francisco e os eventos do Armagedon.  A carta foi escrita em junho de 1558.

E Nostradamus não apenas prevê a vinda do Papa Francisco como, posteriormente a sua vinda, a queda da Igreja, invasões muçulmanas na Europa e um grande conflito entre diversos exércitos em Jerusalém (Armagedon). Pra quem já acompanha os estudos do blog ou já adquiriu A Bíblia no 3º Milênio (que interpreta todo o Apocalipse, profecias de Daniel e muitas de Nostradamus as interligando) já está familiarizado com o tema.

Veja também: A profecia de Nostradamus que prevê Francisco como último papa e que ficará 17 anos como papa (até 2029)  

Transcreverei aqui os trechos mais importantes e que falam sobre esses eventos futuros, comentando os principais pontos que permitem o pleno entendimento das chaves contidas na profecia, assim como colocando alguns comentários, sempre em parênteses, dentro do texto. Eis o texto:  

Texto: “Depois da germinação da nova Babel filha miserável que virá juntar sua abominação à do primeiro holocausto e cuja duração não passará de 73 anos e 7 meses.”

Comentário: Babel simboliza um reino, uma nova torre ou construção imponente. O primeiro holocausto diz respeito a primeira guerra mundial, quando a Igreja Católica conseguiu o território do Vaticano através do apoio dado a Mussolini, aliado de Hitler na primeira guerra. O Vaticano foi criado em 1929 e o primeiro rei (papa) eleito pela realeza (cardeais) foi Pio XII em março de 1939. Ao somarmos 73 anos e 7 meses a março de 1939 chegamos a  outubro de 2012, sendo que Francisco, o reformulador da Igreja foi eleito em março de 2013. Teria Nostradamus errado por 5 meses Zé? É claro que não, ele deixou a pista: “a duração não passará de 73 anos e 7 meses”. Francisco foi eleito com 73 anos e 3 meses de vida. Na seqüência do texto Nostradamus fala sobre a eleição desse rei:

Texto: “Depois dela (esse período de 73 anos da Igreja no Vaticano), sairá do ramo que tinha ficado durante tanto tempo estéril, um príncipe, que virá do paralelo 50º para renovar toda a Igreja cristã”


Comentário: No paralelo 50 ao sul do plano equatorial, temos apenas 3 países "cortados" por esse paralelo Nova Zelândia, Chile e... Argentina, terra do atual papa.  O ramo do qual veio Francisco é a companhia de Jesus, que pelos idos de 1540 atuou ativamente na Reforma Católica e quase 500 anos depois, através de um de seus membros (Francisco) realizará uma nova reforma. São esses quase 500 anos o período denominado "estéril", ou seja, sem atuação em reformas. Vale ainda relembrar que 73 é um número importante para a Igreja Católica, pois diz respeito ao número de livros contidos na Bíblia Católica (na Protestante são 66 livros) 

Texto: E uma grande paz será feita; a união e a concórdia voltarão para reinar entre os irmãos, cujas idéias se tinham afastado e separado. Em diversos reinos será estabelecida uma tal paz, que o suscitador e promotor da revolta belicosa, que tinha nascido da diversidade das místicas será preso no mais profundo do Inferno. E o reino do Raivoso, que se disfarçará em Justo, será unido." 

Comentário: A eleição de Francisco, após o afastamento de Bento XVI foi motivada pela vontade Ratzinger em buscar um caminho que pudesse solucionar os grandes problemas e escândalos na Igreja na época da sua renúncia. Francisco foi eleito com ampla maioria (quase 90% dos votos dos cardeais) mostrando a união de boa parte da Igreja sobre o nome do novo papa. A paz e o fim dos escândalos vieram com Francisco e o "reino do raivoso que se disfarça de justo" chamado antes de "nova babel" ou em Apocalipse capítulo 17 de prostituta que se banhou no sangue dos santos, aparentemente mostra-se unido... Por enquanto.

Texto: Então as imundícies das abominações uma grande vergonha, os chefes da Igreja não saberão mais amar a Deus; e onde muitos apostatarão das três seitas (ligadas aos 3 líderes que Nostradamus nomeia na carta como triunvirato que terá a duração de 7 anos e que representa os 3 espíritos imundos descritos no Apocalipse); aquela que estiver no centro (do poder), será levemente posta em decadência por culpa de seus próprios partidários (liderança chinesa); a primeira, através de toda a Europa (ala radical islâmica liderada por um africano) . A maior parte não Africana da terceira será exterminada fora da África, quando, impelidos à luxúria por loucos demoníacos, eles praticarem o adultério (Ala radical islâmica do Oriente Médio) O povo levantar-se-á para expulsar os partidos sobre os quais se apoiavam os legisladores, e parecerá que, nos países assim divididos pelas doutrinas vindas do Oriente (invasão a Europa). Deus terá libertado Satanás das prisões infernais para fazer nascer o Grande Gog e Magog (*), os quais trarão tanta perturbação às religiões, que os brancos assim como os vermelhos não saberão mais onde está a verdade e que Deus deverá tirar-lhes o seu poder ( Os brancos e vermelhos representam as vestes sacerdotais dos clérigos do Vaticano)

* No livro A Bíblia no 3º Milênio eu dedico um capítulo inteiro para explicar quais países compõe a aliança de Gog e Magog e como os profetas do Velho Testamento vaticinaram sobre a vinda dessas duas forças. 

Compreendendo a Renovação de Século

Nostradamus fala na carta, em duas oportunidades, sobre uma renovação de século e um novo reino de Saturno como um século de ouro. Compreender o que isso significa é a principal chave para compreender as profecias de Nostradamus, ligada à um preciso marco temporal relatado minuciosamente com descrições astrológicas que identificam uma posicionamento tal nos céus que desde 1558 até 2036 acontecerá uma única vez, em janeiro de 2033.

Texto: "Mas nesta carta estão encerrados grandes e extraordinários acontecimentos, que verão aqueles que viverem depois de nós. E, neste período astrologicamente contado e relacionado com as Sagradas Escrituras, a perseguição dos Eclesiásticos encontrará sua causa na aliança das Armas e das doutrinas do Oriente (a perseguição à Igreja feita por uma aliança vinda do Oriente)

Comentário: O período astrológico relacionado as Escrituras é esse trecho a seguir que Nostradamus fala na carta e que fala sobre a renovação do século:

Texto: "Saturno em Capricórnio, Júpiter em Aquário, Marte no Escorpião, Vênus em Peixes, Mercúrio durante um mês em Capricórnio, Aquário e Peixes, a Lua no Aquário, a cabeça do Dragão na Balança: a cauda em oposição segundo uma conjunção de Júpiter e de Mercúrio com uma quadratura de Marte e de Mercúrio, a cabeça do Dragão coincidirá com uma conjunção do Sol e de Júpiter; o ano será sem eclipse, e durante todo o período, de que ele representa o começo, a Igreja cristã será mais perseguida do que foi na África (durante o cisma de Maomé), e a época presente (em que eu escrevo), durará até o ano de 1792, que tomarão por uma renovação do século"



Comentário: Nostradamus explica que uma renovação de século equivale a 234 anos, pois coloca esse período como o ano em que a carta foi escrita (1558) até 1792. Ou seja, seguindo essa indicação, concluímos que a nível profético um novo século se inicia em 2026

Na imagem acima podemos ver a contagem de ciclos na Astrologia, que define cada período de 36 anos como um grande ciclo regido por um planeta e cada ano regido por um planeta (ciclo menor). 

O grande ciclo de Saturno começará em 2017 e terminará em 2052, por esse motivo Nostradamus faz questão de citar nas referências astrológicas primeiramente "Saturno em Capricórnio" (signo naturalmente regido por Saturno), pois ele estava situando a descrição astrológica, a nível temporal, entre 2017 e 2052 no grande ciclo de Saturno. Mas se a indicação astrológica é para 2033, porque ele indica que um novo século começa em 2026? O texto a seguir responde:

Texto: "Que grande opressão experimentarão os Príncipes e os chefes dos Governos, mesmo os que se julgarem protegidos pelos a mares (os governos dos países americanos) ou pela distância a Este (os da Ásia), quando, numa grande Sociedade, que da África do Norte tornarão a passar para a Europa (invasão do chefe líbico e africano descrito por Nostradamus  e por João XXIII como um falso profeta, ver ao final do post no link) ; e certos destes chefes serão derrotados e expulsos, mas não de toda parte, pelas forças que tiverem a supremacia das armas, e , aproximando-se o século de seu fim, (pela aliança de três chefes, os três espíritos imundos descritos no Apocalipse) ciumentos um do outro, cujo Triunvirato durará sete anos durante os quais a fama de sua doutrina se propagará pelo mundo; o sacrifício da missa continuará (durante estes sete anos) a ser praticado; e então, dois poderosos militares vencerão os Orientais, contra os quais eles farão uma guerra retumbante que todo estes Oriente tremerá de terror destes irmãos, os quais não serão irmãos de armas."

Comentário: Nostradamus fala que o "século está se aproximando do fim" e então teremos uma aliança que irá durar 7 anos. Somando 2026 (fim do século) com 7 anos chegamos exatamente ao ano de 2033. Mas antes de trazer o mapa astral exato com as indicações de Nostradamus, vejamos algo curioso sobre a renúncia de Bento XVI e a vinda de Francisco profetizadas na carta ao Rei Henrique II: 

Texto: "Mas virá um tempo em que o Papa será ainda afastado e abandonado."

Comentário: Ratzinguer não abandonou, renunciou se afastou do cargo de papa? O cargo de papa não foi afastado e abandonado por ele?   

Texto: "O Santo dos Santos será de novo destruído pelo Paganismo; o Antigo e o Novo Testamento serão repelidos e queimados, porque virá o anticristo, príncipe infernal; ainda, pela última vez tremerão todos os reinos da cristandade e mesmo os dos infiéis durante vinte e cinco anos as guerras e as batalhas mais carniceiras explodirão; as cidades, povoações, castelos e edifícios de todas as espécies serão queimados, abandonados e destruídos no meio de um grande derramamento de sangue, que não poupará nem as virgens, nem as esposas, nem as viúvas, nem as crianças de leite, que serão lançadas e esmagadas contra os muros; cometer-se-ão tantos males sob o império de Satanás, príncipe infernal, que quase todo o povo cristão se achará destruído e dizimado; e, antes que estes acontecimentos sucedam, ouvir-se-ão pássaros esquisitos gritando no ar "huy huy" (pássaros de aço, caças aéreos que não existiam no tempo do profeta) e que, pouco depois, desaparecerão(voam muito rápido). E quando estas lutas tiverem durado bastante, será criado um novo reino de Saturno, um século de ouro; Deus, o Criador ouvindo a aflição do seu povo, precipitará Satanás no abismo do Báratro, no profundo fosso. E, enfim, começará entre Deus e os homens, uma paz universal"

Comentário: Na Igreja Católica quem é o Santo dos Santos? Para um grande número de católicos é São Francisco de Assis, nome adotado pelo atual papa Jorge Mario Bergoglio, papa Francisco. Francisco tornou-se papa em 2013 e se somarmos 25 anos ao período de turbulências relatado na carta, chegaremos ao ano de 2038. Se observarmos realmente conflitos sangrentos tem acontecido desde então, cono na Síria e mais recentemente na Ucrânia

Segundo a carta, quando estas guerras e lutas durarem o bastante, ou seja, completarem seus 25 anos, teremos um novo reino de Saturno. Ora, se já estaremos em 2038 no grande ciclo de Saturno (2017-2052) e ele só termina em 2052, como estaremos em um novo reino regido por esse planeta. Se olharmos a tabela dos ciclos, veremos a resposta;



O ano de 2038 será regido exatamente por Saturno. Com tais indicativos, Nostradamus quis mostrar claramente quando esses eventos ocorreriam e que na análise das indicações do mapa astral de janeiro de 2033, apenas Saturno não seria analisado de forma literal, como um planeta em um signo (Capricórnio) no mapa. Durante a carta ele dá uma nova pista de que realmente utilizou o cálculo dos grandes e pequenos ciclos astrológicos (de 36 anos e 1 ano) no seu enigma profético:

Texto: "Roma será mais tarde destruída. O deus da sedução e oratória (Mercúrio) atrairá um tão grande número de (adeptos) que o Império da sua grande lei se estenderá muito longe. Então, durante algum tempo, o sangue dos inocentes, que tinham sido insuficientemente instruídos, será derramado em abundância; e por grande dilúvio, as coisas contidas (no mundo) serão aniquiladas até a sua memória, em número incomensurável"

Comentário: Mercúrio é o deus romano da oratória (mensageiro dos deuses na mitologia) e da sedução (pois na mitologia auxilia os comerciantes a seduzirem seus clientes) e se olharmos a tabela de ciclos astrológicos mostrada a pouco, veremos que 2036 é um ano regido por Mercúrio, exatamente o ano do ápice da Tribulação. Ainda sobre os eventos que culminarão no ápice:

Texto: Então as religiões serão perseguidas como jamais foram, e, entretanto, uma tal peste dizimará a humanidade que mais de dois terços perecerão (até o final da Grande Tribulação). De tal modo que não conhecerão mais a quem pertencem os campos e as casas, e a erva brotará nas ruas das cidades acima dos joelhos. E o clero será reduzido à sua mais simples expressão, e os italianos usurparão para fins contrários os métodos dos cavaleiros de Malta e das ilhas Egatas (vizinhas de Malta), e o Bósforo. E uma nova invasão dar-se-á por mar, com o fim de impedir a primeira volta dos Maometanos e fazer cair a República. E estes ataques não serão sem efeito, porque a Palestina será assaltada pelos Cristãos (em defesa de Israel) , e a cidade de Jerusalém rodeada e cercada por um exército muito poderoso (início do Armagedon, reunião das tropas do mundo em Israel).

Comentário: Vamos então, finalmente, analisar o mapa astral com as indicações dadas por Nostradamus, resultando em um mapa do dia 30 de janeiro de 2033, às 6 horas e 33 minutos da manhã pelo horário de Jerusalém (em outras partes do mundo basta mudar o fuso horário para saber em que horário esse posicionamento astrológico estará em cada cidade):



Texto: "Saturno em Capricórnio, Júpiter em Aquário, Marte no Escorpião, Vênus em Peixes, Mercúrio durante um mês em Capricórnio, Aquário e Peixes, a Lua no Aquário, a cabeça do Dragão na Balança: a cauda em oposição segundo uma conjunção de Júpiter e de Mercúrio com uma quadratura de Marte e de Mercúrio, a cabeça do Dragão coincidirá com uma conjunção do Sol e de Júpiter"

Júpiter em Aquário
Marte em Escorpião
Vênus em Peixes
Lua em Aquário
Caput Draconis em Libra
Júpiter e Mercúrio em conjunção (ou seja, até 10 graus distantes um do outro)
Marte em quadratura com Mercúrio
Sol e Júpiter em conjunção (ou seja, até 10 graus distantes um do outro)

Analisando os aspectos: Sol está a 3 graus de Júpiter, ou seja, em conjunção. Mercúrio está a 9 graus de Júpiter, ou seja, em conjunção. Marte está cravado no Meio Céu, em Escorpião, unido a Mercúrio por uma quadratura (a linha vermelha que parte de Marte e vai até o último dos 4 planetas na casa 01, Mercúrio). Júpiter e Lua em Aquário, Vênus em Peixes e o Caput Draconis em Libra.

Marte em exaltação, cravado no Meio Céu, além de Sol, Plutão e Júpiter em conjunção com o Ascendente já seriam elementos suficientemente "explosivos" para um ano (2033) regido por Marte, mas temos ainda o caput draconis em oposição a Netuno em Áries na casa 02 (tensão emocional profunda entre lideranças na briga por segurança e auto-afirmação) e Marte em oposição a Algol considerada pelos astrólogos antigos (de chineses a hebreus) a estrela mais desafortunada do céu e presságio de guerras e desastres quando em aspectos tensos ou muito desfavoráveis no céu.

Para saber mais sobre Algol e seus aspectos com Marte, aconselho esse excelente link: estrela algol







Com todas essas informações podemos compreender o que Nostradamus profetizou, de forma clara, sobre a vinda do Papa Francisco e como a chegada do último papa profetizado por Malaquias marcará profundas transformações na Europa que culminarão com a invasão a Jerusalém e o Armagedon.

Fanpage Profecias o Ápice em 2036 no Facebook:
https://www.facebook.com/josemaria.alencastro2036

Fórum Profecias 2036:
http://www.profecias2036.com.br/forum/


  

5 comentários:

Eduardo Abbud disse...

Rapaz, meu comentário não tem muito a ver com o assunto, mas achei esse sujeito muito parecido contigo: http://www.megacurioso.com.br/misterios/42223-conheca-a-misteriosa-lenda-do-conde-alquimista-que-parecia-ser-imortal.htm

Será uma vida pregressa tua? rsrs
Abraços e continue o ótimo trabalho!

Edson Siqueira disse...

Boa noite, José eu vi tbm sobre o conde alquimista e realmente ele se parece com vc sim parece até que pegaram uma foto sua e fizeram uma montagem e tem um conhecimento parecido com o seu como vc já falou de uma de suas encarnações na Atlântida como um alquimista a fato é bem parecida seria um ancestral seu José ou uma de suas encarnações ? é interessante a matéria, um abraço amigo!!!!!

José Alencastro disse...

Ainda estou muito longe de atingir o conhecimento e a moral de um Saint Germain, a semelhança pode até existir, mas está mesmo só no físico :)

José Alencastro disse...

Vale um adendo ao texto: A Carta fala em uma aliança de três homens (triunvirato) com a vinda do principe infernal que trará problemas ao longo de 25 anos.

Esse texto está intimamente ligado a centuria 8, quadra 77:

O Anticristo três será breve aniquilado / vinte e sete anos durará sua guerra/Os hereges estarão mortos, cativos, exilados/Sangue, corpos humanos, água vermelha cobrindo a terra.

O "Anticristo 3" e não "terceiro anticristo" como alguns interpretam se refere exatamente a esses 3 personagens amplamente relatados na Carta a Henrique e por outros profetas (como João XXIII), a unica diferença é que na quadra é dito "27 anos" e na carta "25 anos", algo que não tem muita diferença, pois como foi interpretado no texto acima, esse período está inserido no grande ciclo de Saturno, que somente ao chegar ao fim (2052) trará a era de Regeneração, após o auge dos eventos da Tribulação em 2036

Essa é a chave para entender a Carta e a quadra sobre o "anticristo"

JukaOlyntho disse...

Obrigado pelo adendo José!