25 de abr de 2014

Asteróide Apophis: Queda em 22 Anos?


Interessante pergunta que recebi de um leitor do blog:

Pergunta: “Em 2029 o Apophis passará próximo à Terra, onde inclusive você cita que será o ano da 2ª leva dos futuros exilados. O que eu não consigo entender é como as autoridades do mundo inteiro não se juntarão para, a partir de 2029, unir esforços no sentido de alcançar uma solução com o intuito de desviar o asteróide da Terra, haja vista que em 2029 já se saberá com 100% de certeza se o mesmo vai ou não colidir com a Terra em 2036?”

Resposta: De certa forma diversos centros astronômicos já estão unidos, existe a idéia por parte dos centros europeus de criar um escudo anti asteróides que eles reconhecem justamente pela ameaça do Apophis, existe um projeto dos chineses de pesquisar nos próximos anos a rota do asteróide, além dos já conhecidos estudos da NASA, o que acontece e isso já foi reconhecido, existem inclusive fundações americanas e ex astronautas americanos cientes do risco de colisão mesmo que o discurso “aberto” seja de uma chance em 250 mil. 

A fundação B612 e o ex astronauta Gene Cernam já mostraram publicamente a sua preocupação, inclusive questionando a NASA, sendo que mais recentemente o chefe do programa da NASA que monitora os asteróides (neos), Lindley Johnson disse claramente que não existe tecnologia para desviar ou destruir o Apophis, por uma simples questão: para realizar uma missão de acompanhamento e traçar uma rota 100% exata do asteróide com transponders e outras tecnologias, a NASA precisaria de 11 anos (isso mesmo, 11 anos de estudo) para então finalmente liberar um “ataque” ao asteróide, que mesmo assim estaria limitado a tentar jogar bombas nele ainda no espaço e mesmo assim pedaços menores cairiam na Terra, pois sem essa certeza qualquer tentativa de desviar o asteróide poderia mudar a sua rota e talvez colocá-lo em rota de colisão com a Terra. Tal estratégia foi inclusive comentada recentemente:


O problema é que entre 2029 e 2036 temos apenas 7 anos, tempo insuficiente para trabalhar uma missão com alguma chance de sucesso e segundo os mais pessimistas (talvez realistas) a passagem do Apophis tão próximo da Terra em 2029 já garantiria, pelo menos, 20% de chances de entrar em ressonância e cair em 2036, o que já validaria o estudo de 11 anos a partir de agora. Inclusive no próprio site da NASA eles dizem, claramente:

“a energia solar pode alterar nos próximos anos (até 2029) entre 20 e 740 quilômetros a posição do encontro em 2029 (do Apophis), mas apenas 7 anos depois (2036) a posição prevista pode ser alterada entre 520 mil à 30 milhões de Km na órbita do asteróide, essa alteração torna difícil prever se um choque acontecerá quando os caminhos orbitais (da Terra e do Apophis) se encontrarem”

Está lá pra quem quiser ler:


Ou seja, literalmente tudo pode acontecer (e provavelmente para aumentar as chances de queda) após 2029, sendo impossível antes de 2029 dizer que o asteróide não vai cair.   

Ah, outro “detalhe” que o pessoal da NASA conta no mesmo link é que o Apophis, em 2029, não passará a 36 mil km de altura (já abaixo dos satélites geostacionários lançados pelo homem) como dito anteriormente, mas sim a 29 mil km!!!! Sabe em qual distância o asteróide que caiu em 2013 na Rússia passou (e era bem menor, 15 metros ou 20 vezes menor que o Apophis)? 28 mil km. E ainda tem gente dizendo que “precisa entrar no keyhole” para entrar em ressonância gravitacional com a Terra.. será mesmo?

Os links e textos da fundação B612 que tem alertado a NASA sobre os perigos do Apophis desde 2005 estão aqui nesse link, sendo que para baixar alguns pdfs é preciso ter registro no site:


Se não bastasse tais dificuldades, ainda existe a questão do cenário mundial em 2036: Eua, Europa e Russia lutando contra uma aliança de radicais islâmicos e chineses e em pleno confronto ambos os lados descobrem que um asteróide vai cair, provavelmente muito próximo dos Eua no oceano Atlântico... será mesmo que eles deixariam a NASA jogar uma bomba atômica no espaço pra destruir o asteróide?



Eis alguns textos aqui do blog que falam sobre 2036: 



Por tudo isso eu acredito que as profecias que apontam para um grande evento em 2036 envolvendo a “precipitação da primitiva serpente, o dragão vermelho”, representando o asteróide Apophis são inevitáveis.


Fanpage Profecias o Ápice em 2036 no Facebook:

Fórum Profecias 2036:

2 comentários:

MIZORATO disse...

Já tentei diversas vezes negar essa situação, mas a cada dia que passa, mais notícias chegam levando-me a crer que será isso mesmo. Gostaria de saber, José, como vc se sente com tudo isso...vc que é jovem e que provavelmente estará no evento, qual a sensação que lhe passa ao vislumbrar toda essa tragédia? Agradeço muito cada postagem sua, pois como já disse em outra ocasião, esta página tem feito milagres em minha evolução espiritual.

José Alencastro disse...

Tenho a sensação de cumprir com o trabalho que me propus a realizar Mizorato: esclarecer as pessoas sobre a realidade da vida espiritual, ou seja, a vida após a morte e também sobre todo o processo que estamos vivenciando até a plena realização do exilio planetário e os eventos ligados a esse acontecimento.

Alertando, convidando a reflexão, ao esclarecimento, sobretudo de uma forma racional, sem fantasias ou histerias, buscando embasar as análises em informações científicas e ao mesmo tempo de cunho espiritual, mas com método, comparando diversas fontes de valor e dessa forma formando um raciocínio. Creio que seja assim que deve ser o estudo desses eventos, o que permite claramente descartas lendas e sofismas, como "nova era a partir de 2012" ou "vinda de Nibiru ou outro astro na direção da Terra nos próximos anos".

Até a década de 30 serão aproximadamente 20 anos, tempo para as pessoas conseguirem ainda maiores informações, conhecimento espiritual, preparo emocional e sobretudo tempo para iniciaram mudanças necessárias no modo de viver e de alguma forma aproveitarem, de forma ainda melhor, essa oportunidade derradeira antes do auge dos eventos do exilio planetário.

Estou tranquilo, independente se estarei encarnado até 2036, independente se estarei em um local seguro nessa época ou se terei de encarar uma tsunami, o mais importante pra mim é conseguir realizar no tempo que tenho aqui um bom trabalho e quem sabe merecer continuar na Era Regnerada que virá após 2036.