13 de mai de 2013

A Proporção Áurea Cabalística, a Câmara Espiritual e a Altura de Jesus

Templo da cura e da luz


O Símbolo: AQUI 


No segundo post sobre O Símbolo eu explico um pouco sobre as medidas que utilizei e porque utilizei essas medidas. Basicamente o símbolo apresenta algo muito usado hoje em dia, a chamada proporção áurea, usada desde cartões de crédito, maços de cigarros, design de marcas famosas (Aple) e até mesmo obras de arte como A Monalisa e O Homem Vitruviano de Da Vinci.

Como explicado também naquele texto, a razão da proporção áurea está presente em toda a Criação, no nosso corpo humano, na natureza, nas galáxias, em tudo. Justamente por esse motivo, essa proporção atrai, reverbera com mais força no nosso inconsciente, do que algo criado pelo homem que, por exemplo, não tenha a proporção áurea.

Na criação do Símbolo, além de utilizar essa proporção nas medidas (13,751 x 22,249) tive o cuidado de fazer com que a soma da largura com o comprimento ficasse em 36

Obviamente isso não foi sem propósito. Aqui no blog já expliquei os inúmeros significados do número 36 (kamea solar, a lenda sobre os 36 justos, o símbolo da transmutação, do fim daquilo que não serve mais para que algo bom e melhor seja reconstruído no lugar segundo a tradição cabalística do anjo Menadel, que é a emanação 36 de Deus). A própria medida do côvado hebreu (diferente do egípcio e do romano) é entorno de 35,4 a 36 centímetros.

Entretanto a Cabala tem outro número de grande importância além do 36, trata-se do número 9, pois representa a mudança em progressão, o maior dos número inteiros individuais, é o número que faz a passagem de uma casa decimal para a outra. Justamente por isso quando ele se repete 4 vezes (o número que representa a materialidade, os 4 pontos cardeais, as 4 estações, os 4 tipos sanguíneos) temos o número que representa a renovação, a transmutação, o 36.

Na Árvore da Vida o 9 representa a sephirôt Yesod que tem por palavra chave fundamento, sustentação, a kamea solar 9x9, ela carrega a força vital, telúrica no ser humano, a responsável por gerar a vida. O planeta que representa essa sephirôt e o número 9 é a Lua, a força que comanda as marés e impulsiona o mergulho no autoconhecimento (batismo de baptizo significa exatamente imergir, em si mesmo). 

Astrologicamente corresponde ao signo de Câncer. É a sephirôt (esfera) que está exatamente entre o mundo das formas (Terra, Malkuth) e o Sol (Tipheret). Além disso na Arvore das Vidas temos 3 pilares ou colunas (Severidade, Misericórdia e Equilibrio) ambos sustentados em 3 esferas ligadas e sustentadas por Yesod (justamente por isso o nome da esfera de valor 9 é sustentação).  

No tarô a carta número 9 é O Eremita, que também aparece na coluna Severidade da Arvore das Vidas. O número 9 pra Cabala representa, portanto, a sustentação, a base vital, o equilíbrio, a força transformadora, o que explica todo o significado oculto do número 36, diretamente ligado ao número 9.

Agora que já sabemos disso tudo, vou compartilhar com os leitores as medidas perfeitas para a construção de uma câmara de cura e desenvolvimento mediúnico, pois Yesod também representa o depósito de imagens e vivências do espírito no astral. Toda a medida dessa estrutura é baseada no número 9, no 36, na proporção áurea , nas medidas do Tabernáculo e da Arca da Aliança.

Pirâmides Gizé, Egito, vale do Nilo, areias do tempo luz do luar

Pra iniciarmos essa análise devemos relembrar as medidas na proporção áurea que resultam em 36, no caso 13,75 x 22,24 pois pra fazer o cálculo da medida da câmara deveremos encontrar um número que equivalha a 144,  o número simbólico citado no Apocalipse para os justos em número de milhar (144 mil) mas que na verdade representa vários outros aspectos, como por exemplo 36 mil pessoas em cada lado da base quadrada da pirâmide que desce dos céus descrita ao final do Apocalipse como a Nova Jerusalém com uma base quadrada (Apocalipse 21:16). 

36 representa a mudança, 72 a emanação completa de Deus sobre a Terra, 144 representa portanto, o terceiro desdobramento do 36: a mudança divina descendo sobre a Terra para os eleitos, os que figurativamente salvaram-se do exílio. 

Vale ainda lembrar que o número 144 faz parte da sequência Fibonacci (1,2,3,5,8,13...), de onde resulta a proporção áurea (1,618). Jesus é descrito na Bíblia como um tekton que significa construtor e não simplesmente carpinteiro, sendo que os essênios eram conhecidos por construir aquedutos (ou seja, construtores).

Outro dado interessante é relembrarmos a proporção da Arca da Aliança: 2,5x1,5x1,5  côvados  (Êxodo 25:10) ou respectivamente 0.90 x 0.54 x 0.54 centímetros considerando a medida aproximada de 36 cm em côvados hebreus. 

Já a medida do Tabernáculo era de 20 côvados de comprimento por 10 côvados de largura, ou seja, 7,20 metros por 3,60 metros, na proporção de 2x1, a mesma utilizada na câmara dos reis na grande pirâmide do Egito (10,40m x 5,20)

Mas vamos lá: a estrutura que descreverei aqui, e já existe no plano astral, tem basicamente 3 partes: o centro com medidas de um quadrado perfeito (chamarei de Aleph), dentro de uma estrutura retangular (chamarei de Dalet) que está dentro de outra estrutura retangular que envolve todas as outras duas estruturas (chamarei de Tav).

Vimos a pouco as medidas da Arca da Aliança, ela será a base de cálculo para Aleph, o centro em forma de quadrado perfeito formado por 36 colunas e 60 linhas contendo ao todo como medida o número de 2.160 Arcas ou simplesmente 90 côvados/32.4 metros quadrados. Esse quadrado representa o centro energético de toda a estrutura onde cada um dos 2.160 espaços imaginários (energéticos) com a medida da Arca que compõe esse quadrado representa simbolicamente um ano de uma Era Astrológica. 

Seguindo a proporção da pirâmide de Keops, sua altura fica em 20,64 metros. No topo, bem no centro do quadrado, uma abertura no teto, quadrada com o formato de 144 centímetros nos lados e 72 centímetros de altura. A soma da altura, comprimento e largura totalizam 360, representando simbolicamente um ano astrológico. 

A peça que vai encaixada ali é um quartzo branco, revestido de lápis lázuli no topo que fica a 72 centímetros acima do teto e de ametista na outra ponta do quartzo. Dessa peça, 12 centímetros ficam dentro da estrutura retangular Dalet, outros 12 entre a estrutura Dalet e Tav e por fim 12 centímetros na parte de fora da estrutura Tav. 

Somando a altura da pirâmide energética que é 20,64 metros com os 72 centímetros do quartzo/ametista/lápis lázuli temos exatos 21 metros e 36 centímetros, simbolizado o século 21 (terceiro milênio) e o ano 36, da grande mudança, o ápice da transformação terrestre. Mas não é apenas isso que representa esse número, pois 21 metros e 36 centímetros é exatamente 12 vezes a altura de Jesus, o equivalente a 1,78 centímetros ou em medidas antigas, 5 côvados.

Aleph é a primeira letra hebraica, representa a divindade, o uno, o um, o começo. Tav é a última letra, representa o fim para um novo recomeço, o início de um novo ciclo. Por isso a entrada da grande estrutura que engloba Aleph e Dalet chama-se Tav, e em Aleph está o centro energético, a raiz de toda a força que sustenta o todo, o ciclo, o começo ao fim, tudo que está dentro Tav.  

Dalet significa “porta” e se juntarmos as duas letras (Aleph e Dalet) temos a raiz da palavra hebraica que significa “vapor”, ou seja, a água mudando de estado, se elevando como o vapor após sentir o calor divino.  Na Cabala Aleph tem valor 1, Dalet valor 4 e Tav valor 400.

Círculo geométrico sagrado

A estrutura Dalet segue a proporção da câmara dos reis, medindo 72 metros de comprimento por 36 metros de largura e em seu interior está a estrutura Aleph já descrita aqui (o quadrado de 32,4 metros por lado que forma a base da pirâmide energética). Em côvados essas medidas ficam respectivamente 202 x 101.

A estrutura Tav, aquela que engloba Dalet e Aleph tem como medidas 89 metros de comprimento por 55 metros de largura ou simplesmente 250 côvados por 155 côvados. E porque essas medidas? Elas seguem não apenas a proporção áurea com também sua soma em metros equivale a 144 (89+55). 

Se calcularmos com base na altura de Jesus, fica ainda mais interessante, pois o comprimento equivale a 50 vezes 1.78 metros e a largura 31 vezes 1.78 metros , ou seja, a medida de Tav contém exatas 81 vezes a altura de Jesus, número que equivale a kamea lunar 9x9, Yesod, que representa a sustentação.

A kamea lunar (9x9) Yesod resulta no número 369 (a soma de todas as linhas e colunas desse quadrado mágico 9 por 9). Pois muito bem, o comprimento e largura de Tav somam 405 côvados, o equivalente a 369 + 36, simbolicamente representando o equilíbrio entre Lua (369) e Sol (36). Além disso, esse número representa exatamente a soma de Aleph (1) + Dalet (4) + Tav (400).

Apesar de longa e aparentemente complexa, essa é a explicação para a utilização dessas medidas para uma câmara de cura e desenvolvimento mediúnico, pois age como um verdadeiro catalizador das energias de mais alta vibração do astral superior, respeitando as medidas mais sagradas que foram utilizadas em diversas pirâmides e câmaras de cura em várias épocas ao redor de todo planeta.

Facebook Profecias o Ápice em 2036: http://www.facebook.com/josemaria.alencastro2036


5 comentários:

Andre Luis Aquino disse...

Belíssima explanação sobre um conhecimento prático humano que nos leva a evolução e melhor entendimento das dimensões do divino na vida material.Quase sobre este mesmo tema tenho estudado sobre a interação entre a música e a espiritualidade e acabei me deparando com Beethoven e suas nove sinfonias que seriam como portais para outras dimensões.Gostaria que dessem uma olhada neste link:http://www.gnosisonline.org/misterios-da-musica/beethoven/

Bruno disse...

Andre Luis, se te interessas música e espiritualidade, talvez se interesses por este outro site aqui: http://www.sinfoniacosmica.com/

Andre Luis Aquino disse...

Interessante Link meu caro Bruno, e unindo os assuntos deste post com a minha proposição segunda essa citação em http://www.sinfoniacosmica.com/2011/08/musica-ciencia-arte-ou-magia.html#.UZOGp6KyBqV

"Johannes Kepler uniu ciência, música e espiritualidade, quando seguindo o princípio “Música das Esferas” proposto por Pitágoras, publicou em 1619 um livro chamado “Harmonia do Mundo”. Nele, Kepler relaciona o universo, as proporções geométricas e o movimento dos planetas com as proporções harmônicas da música."

Erika Ka disse...

Olá

José , não sei se recebeu minha mensagem ontem com 3 perguntas mas não as acho aqui, talvez tenha sumido pois talvez, não estava conectada ao seu blog, mas agora estou e vou faze-las novamente e te peço esclarecimentos se você puder claro !

Antes te parabenizo pela facilidade que escreve claramente suas experiências espirituais e seu esclarecimento passando a nós um pouco de conhecimento.
Confesso que estou apaixonada pelo seu blog, eu sou deverás fã deste tipo de assunto ( mistériso do mundo) e afins.

Bem vamos lá, as 3 perguntas;

1) José, eu creio que o mundo seja vigiado e comandado ( apesar do nosso livre arbítrio) por uma equipe, equipe esta do bem onde podemos dizer que DEUS esteja com sua falange correto ? o q achas deste meu pensamento ?

2) Jesus quem era ? um ser humano qualquer apenas dotado de mediunidade e poder da cura ? que poder ele tem para atender as nossas preces afinal era santo, ou é ou um anjo ou uma pessoa como disse acima dotada de poderes ??

3) Onde os ets vivem na quarta na quinta dimensão ? eles são outra raça ou são seres especiais que podem nos ajudar ou não ? o que eles fazem é consentido pela equipe do bem ? q rege o mundo ou não ?

agradeço

felicidades

José Alencastro disse...

As respondi no post que fez as perguntas Erika, aqui no link: http://profeciasoapiceem2036.blogspot.com.br/2011/11/chacras-planetarios-piramides-astrais.html?showComment=1368561783254#c2751494035819762598

Abraço