29 de mai de 2011

Nostradamus e a Profecia sobre os Dois Sóis

Nostradamus, Leonardo da Vinci


A profecia de Nostradamus sobre os dois sóis é bem interessante de ser analisada, pois infelizmente ela vem sendo usada por alguns defensores da existência de "Nibiru" como um argumento profético que respalde tal teoria.

Centúria II Quadra 41

“La grand'estoile par sept jours bruslera,

Nuee fera deux soleils apparoir,

Le gros mastin toute nuit hurlera

Quand grand pontife changera de terroir”.



"A grande estrela brilhará por sete dias,

E a nuvem fará dois sóis aparecer:

O grande mastim uivará durante toda a noite,

Quando o grande Pontífice mudar de residência".


Está quadra está ligada a interpretação da carta a Henrique feita por Nostradamus onde ele fala do “grande mastim” e do “maior mastim de todos”:

“Depois desse grande cão, aparecerá o maior mastim que destruirá tudo, mesmo aquilo que já fora destruído antes dele, depois que as igrejas haviam sido restauradas no seu primeiro estado e o clero reposto em suas funções, depois espalhará o deboche e a luxúria e cometerá milhares de faltas.”

O grande cão é o terremoto do Etna, que possibilitará o Armagedon. O mastim é um cão enorme, ou seja, maior que o grande cão, e representa o terceiro “ai” do Apocalipse, o terremoto de San Andréas.

Nostradamus ainda fala que esse evento ocorrerá após a restauração no seu primeiro estado, ora o primeiro estado da Igreja cristã foi Israel, foi lá que surgiu o Cristianismo Primitivo que Roma transformou em Cristianismo romano no ano de 325.

Nostradamus fala portanto da profecia de Daniel sobre a restauração do Estado de Israel (profecia dos 70 períodos) e vai mais alem, dizendo que no período entre a restauração (1967) e a vinda do big one ( maior mastim) em 2036, no Cristianismo e na Terra Santa se espalhará o deboche e a luxúria, e milhares de faltas. Vale lembrar que o Estado de Israel foi CRIADO em 1948, mas sua RESTAURAÇÃO só ocorreu em 1967.

Mas voltemos a interpretação da referida quadra:

“A grande estrela brilhará por sete dias,

E a nuvem fará dois sóis aparecer:

O grande mastim uivará durante toda a noite,

Quando o grande Pontífice mudar de residência.”


A “grande estrela” é uma referência que realçará (brilhará) o céu por um período de “sete dias”. A grande estrela é uma referência ao Apophis que exercerá sua ação mais ostensiva no exílio planetário exatamente por 7 anos (os sete dias) entre 2029 e 2036 os anos das suas 2 passagens mais próximas da Terra.

O “brilho” está justamente na ação higienizadora do penúltimo (2029) e último exílio (2036), purificando a Terra e diminuindo a escuridão e as trevas com a retirada de espíritos recalcitrantes no mal.

A “nuvem” é uma referência a energia do cinturão de fótons, que possibilitará a aparição da contrapartida astral do Apophis materializada, nessa contrapartida estará toda a egrégora negativa da humanidade, essa egrégora será a responsável pela atração magnética dos espíritos que serão exilados.

Explosao Solar, Sol negro

Essa imensa egrégora é conhecida no meio espiritualista como Sol Negro, ou seja, o Sol Negro será retirado do planeta Terra no auge do processo exilatório em 2036 através da energia do cinturão de fótons e imantado ao Apophis, até porque seria inimaginável pensar no início de uma era de regeneração com uma fonte radioativa negativa dessas nas entranhas do planeta. É ele que representa o segundo Sol.


Sobre o Sol Negro: AQUI 

Nostradamus fala na Carta a Henrique em “grande cão” e “maior mastim” e nessa quadra fala no “grande mastim”. Nostradamus usa o termo cão e mastim como sinônimo dos dois grandes terremotos que irão ocorrer.

O mastim é uma raça de cão muito antiga, citada por diversos escritores como o “bom cão de guarda”, ou seja, aquele que avisa sobre a chegada do ladrão, o que nos remete a passagem de Mateus 24:

“Sabei que se o pai de família soubesse em que hora da noite viria o ladrão, vigiaria e não deixaria arrombar a sua casa.” (Mateus 24:43)

“Eis que venho como um ladrão!” (Apocalipse 16:15)

E “o maior mastim” e “grande mastim” remetem a passagem do Apocalipse que fala sobre o maior terremoto de todos os tempos, o Big One:

“Depois vi o Cordeiro abrir o sexto selo; e sobreveio então um grande terremoto. O sol se escureceu como um tecido de crina” (Apocalipse 6:12)

“Houve, então, relâmpagos, vozes e trovões, assim como um terremoto tão grande como jamais houve desde que há homens na terra.” (Apocalipse 16:18)

A figura do ladrão, tanto em Mateus como em Apocalipse representa o Grande Dia do Senhor, como fica claro no último versículo do sexto capitulo do Apocalipse. O mastim uivar simboliza justamente a chegada do ladrão, ou seja, do Grande Dia, 24 de abril de 2036.

(*) Por fim a quadra relata a “mudança de residência do grande pontífice”, que define primeiro que Nostradamus considera esse papa, o último e sucessor de Bento XVI como um grande papa e também define que nesse grande evento de 2036 o papa irá desencarnar, ou seja, mudar de plano, de dimensão, da “residência” física para a espiritual.

(*) Atualização: A interpretação dessa quadra foi feita em maio de 2011. Posteriormente encontrei outra quadra de Nostradamus que mostra o tempo de duração do reinado do ultimo papa, Francisco, que segundo tal profecia de Nostradamus desencarnará em 2029 e não em 2036. Sendo assim, a quadra desse texto (C2Q41) fala da mudança de residencia do pontifice ou seja, seu desencarne, no início do período de sete anos da aparição do Apophis e não no seu final, ou seja, fala em 2029 e não em 2036. Eis a quadra (C5Q92) falando sobre o desencarne de Francisco em 2029:

Centúria 5 Quadra 92

"Depois que o trono real completar 17 anos
Cinco mudarão em tal termo de revolução
Depois será eleito um de mesmo tempo
Que dos romanos não será muito concordante"

O link a seguir mostra a interpretação dessa quadra, feita em 2013: O desencarne do papa Francisco em 2029 


Abaixo, os links com a interpretação da carta a Henrique (citada no post) e o link que mostra porque não existem provas científicas ou proféticas sobre a existência de Nibiru:

Interpretação da carta a Henrique II 

A questão Nibiru 


Fanpage Profecias o Ápice em 2036 no Facebook:
https://www.facebook.com/josemaria.alencastro2036

Forum Profecias 2036:
http://www.profecias2036.com.br/forum/ 

23 de mai de 2011

Dragões e Magos Negros (parte IV): O Fim do Sol Negro

Sol negro 2036, eclipse solar, eclipse lunar

Como já relatado na terceira parte dessa série de textos AQUI , o Sol Negro é uma poderosa egrégora  (um foco central onde são canalizadas emanações mentais que criam um campo, uma forma pensamento que absorve todas as energias que se alinham aquela vibração, bem como alimenta energeticamente o espírito que dela saiba usar e manipular) desenvolvida pelos Dragões assim que eles foram exilados pra Terra após o evento em Erg, sendo que essa egrégora emana matéria astral e intensa radiação.

Ou seja, os Dragões desenvolveram a centenas de milênios um poderoso foco mental que canaliza as emanações em desequilíbrio dos humanos que estão sintonizados a essa egrégora, seja por processos obsessivos, chips instalados em médiuns invigilantes (sobretudo os com grande cota de ectoplasma no duplo etérico) que começou a ganhar força nos últimos afundamentos da Atlântida que ocorreram no período dos últimos 100 mil anos segundo consta nas tradições teosóficas.

Maga da escuridao

O Sol Negro é uma espécie de usina energética alimentando e potencializando as emanações em desequilíbrio dos encarnados que estabelecem sintonia com essa egrégora e alimenta diversas bases de magos negros situadas no astral inferior que utilizam essa força motriz como uma espécie de “motor” que é movido pelo “combustível” que eles, os magos negros, têm condições de manipular: o ectoplasma que conseguem junto aos habitantes encarnados da Terra.

A matéria astral produzida pelo Sol Negro, devido à intensa radiação atômica que apresenta acaba por favorecer a manipulação dos magos negros sobre o ectoplasma na construção dos mais diversos artefatos, desde clones até cidades astrais inteiras, pois a radiação atômica do Sol Negro traz uma energia que pode ficar reservada dentro dos moldes criados pelos magos negros com ectoplasma, sendo muito mais fácil o controle mental e por isso mesmo podem controlar até mesmo a forma de cidades astrais inteiras, como um motorista de carro que usa habilmente o motor do seu carro (o motor é a energia vinda do Sol Negro) mas que necessita do combustível (ectoplasma) pra continuar comandando o carro (o ato de dirigir são os comandos mentais utilizados pelos magos negros)

Dragão do abismo, besta, beast, balrog do inferno, ditadores do abismo

A própria Terra realiza constantemente processos de limpeza em sua esfera psíquica, até mesmo pra evitar que todas as emanações de pensamentos e vibração negativa dos encarnados sejam absorvidas pelo Sol Negro. No entanto, com a proximidade do exílio planetário e a execução já nos dias de hoje de pré exílios constantes no lado obscuro da Lua (zona astral que fica na Lua dentro de crateras aonde não chega a luz do Sol) essas emanações vem atingindo níveis cada vez mais intensos, exigindo a potencialização desse processo de limpeza, através da maior absorção de luz solar pela magnetosfera terrestre bem como em breve a absorção da energia advinda do cinturão de fótons. Esses processos estão descritos nos seguintes textos:

Verticalização da Terra: AQUI 

Transição Planetária (parte I): AQUI 

Transição Planetária (parte II): AQUI 

Como relatado no texto acima: “Na corrente negativa essa energia emanada pelo portal estará ligada a egrégora de pensamentos negativos, de baixa vibração dos futuros exilados e que saturam a aura psíquica do planeta Terra”.


Ou seja, na corrente negativa que unirá no astral em um “trilho” a Terra ao portal que será aberto em Alcyone, fluirá uma corrente de fótons que irá magnetizar gradativamente a energia que será gradativamente retirada do Sol Negro (a egrégora negativa), ajudando assim no processo de limpeza da Terra e enfraquecimento do Sol Negro e da mesma forma usando a própria energia do Sol Negro, imantada a contrapartida astral do Apophis, para atuar no processo exilatório nas três passagens do Apophis próximas a Terra: em 2013 e muito próximas em 2029 e 2036.

Nesses 7 anos, de 2029 a 2036 esse processo será acelerado, ou seja, o transporte da energia do Sol Negro para o Apophis , até que em 2036 a egrégora fosse totalmente imantada ao Apophis, materializando momentaneamente por algumas horas a contrapartida astral do asteróide , dando a impressão aos astrônomos que um planeta imenso ou um “segundo Sol” estará passando próximo a Terra.

Esse fenômeno visa acabar totalmente com essa estrutura de centenas de milênios criada pelos Dragões e usada hoje por eles e os magos negros, submetidos ao comando dos dragões no submundo astralino.

Sol Negro

Quando essa egrégora for materializada e tivermos dois sóis no céu (o Sol Negro e o Sol, pois o fenômeno ocorrerá ao meio dia horário em Israel no dia 24 de abril de 2036) as comportas do "inferno" serão abertas e espíritos desencarnados e em processo de exílio serão vistos materializados por toda a humanidade, esse processo não vai durar 3 dias mas sim 3 horas:

" Desde a hora sexta até a nona, cobriu-se toda a terra de trevas." (Mateus 27:45)

Lembrando que "hora sexta" significa meio dia.

Não há como pensar em se iniciar uma Terra Regenerada sem a retirada dessa egrégora monstruosa que deixa a esfera psíquica do planeta atualmente com um aspecto obscurecido( essa egrégora é o foco mental criado pelos dragões) e mais além, é necessário que todos os sobreviventes do grande evento tenham a plena convicção da existência do plano espiritual e das mudanças que estarão ocorrendo, por isso terão a visão do astral aberta durante esse fenômeno.

Olhar azul congelado


Mas porque o Sol Negro ainda não foi destruído? Porque ele existe a milênios e ainda não foi exterminado pelos espíritos responsáveis pela evolução da Terra???

A resposta é simples: porque a própria humanidade alimenta com a sua invigilância o Sol Negro, ele só existe porque a humanidade atrasada moralmente alimenta energeticamente essa forma pensamento de energia gigantesca que tem apenas o seu foco manipulado pelos dragões. Enquanto a humanidade estivesse no período de expiação e provas e os dragões, magos negros e espíritos invigilantes não fossem exilados, não adiantaria nada destruir essa egrégora, pois prontamente ela seria refeita.

Agora, com o aceleramento do exílio planetário e a proximidade do seu auge em 2036, quando serão exilados dragões, magos negros e os espíritos distanciados da prática do amor e longe do esforço na reforma moral para que então se inicie uma Terra Regenerada, onde apenas espíritos fraternos e com vontade sincera de evoluir moralmente possam reencarnar, aí sim é necessária a destruição do Sol Negro, pois não apenas ele será destruído como também os espíritos que o mantém ativo serão exilados.

Mas o exílio dos dragões e magos negros, juntamente com os espíritos invigilantes da humanidade, já não seria suficiente pra desativar o Sol Negro?

Sim, seria um processo gradativo onde pouco a pouco o Sol Negro perderia sua sustentação, pois seu foco mental não seria mais alimentado pelas mentes dos dragões, bem como não receberia mais a abundante energia da humanidade invigilante, certamente entraria em colapso em poucos anos. Porém, a própria energia dessa egrégora será útil na atração dos futuros exilados, pois estes possuem profunda ligação vibratória e psíquica com essa egrégora, o Sol Negro.

A Alta Espiritualidade apenas aproveitará essa energia negativa para um propósito (o auge do processo exilatório) antes que a egrégora seja destruída e a energia negativa nela existente seja purificada após o fim do exílio planetário, voltando para a Terra, e livre do intenso bombardeio tóxico-mental dos espíritos em desequilíbrio que não terão mais acolhida na Terra Regenerada após o final do processo exilatório.

Como funciona essa egrégora, como é formada a estrutura tecnológica do Sol Negro?

Certamente é um assunto que merece muito mais do que poucas linhas dessa resposta, pois a estrutura egóica em si é de avançada tecnologia, porém usada para o mal e para fins de dominação. Inclusive as pirâmides criadas pelos atlantes são na verdade centros de poderosas egrégoras, onde o cume dessas pirâmides funcionava como a contrapartida material do foco da egrégora, que estava no astral. Parte dessa tecnologia foi colocada nas demais pirâmides construídas pelo mundo que traziam apenas parte desse grande conhecimento. É um assunto que  merecerá um futuro e amplo texto sobre o tema, pois no futuro após o fim do exílio planetário, essa avançada tecnologia hoje usada para o mal no Sol Negro será usada para o bem e desenvolvimento espiritual de toda a humanidade, como usada nas Eras de Ouro atlanteanas.

Jesus o governador da Terra



18 de mai de 2011

666 : A Revelação do Dia, Mês e Ano da Grande Tribulação

Terra azul com número 115 - 666, numero da besta grego transliterado
O número 666 aparece dessa forma no latim e no português, no entanto ele também é apresentado de outras formas:

Em números romamos: DCLXVI

Em grego transliterado: cxV

A versão do Apocalipse 13:18 onde é mencionado o número da Besta está assim descrita no grego transliterado: “kai o ariqmoV autou, cxV” (e o seu número é 600,60,6)

Mas vejamos algo interessante, ao reparamos a transliteração observamos que as letras cxV que formam o número 666 também possuem um valor em números romanos: c = 100, x = 10, V= 5, que somados equivalem ao número 115. E qual seria a ligação do número 115 com os 7 significados do 666 e com o auge dos eventos da Grande Tribulação?

A resposta é simples. O dia 24 de abril normalmente é o 114ª dia do ano, no entanto em anos bissextos, o dia 24 de abril cai exatamente no 115ª dia e no ano de 2036 teremos um ano bissexto.

Quem quiser conferir é só dar uma olhada na Wikipédia: AQUI
 
Ou seja, 24 de abril de 2036 é exatamente o dia de número 115 do ano de 2036. Mais uma comprovação que a data do auge da Grande Tribulação foi trazida diretamente a João, por intermédio de Jesus, que ao desencarnar e ir pro céu ao encontro do Pai recebeu diretamente de Deus a data exata do ápice da Grande Tribulação. 

http://profeciasoapiceem2036.blogspot.com/2011/05/666-os-7-principais-significados.html

Quem quiser conferir o capítulo 13 do Apocalipse em grego transliterado é so entrar aqui: http://www.bibliacatolica.com.br/11/73/13.php 

10 de mai de 2011

O que Significa 666 - O Número da Fera

Mago da luz contra dragão do abismo, os significados do 666


Vamos compreender o que significa o 666 e porque ele representa o número da Fera (Besta)

Clique para curtir meu canal no Youtube:



666 - PRIMEIRO SIGNIFICADO

"e que ninguém pudesse comprar ou vender, se não fosse marcado com o nome da Besta, ou o número do seu nome. Eis aqui a sabedoria! Quem tiver inteligência, calcule o número da Besta, porque é número de homem, e esse número é seiscentos e sessenta e seis." (Apocalipse 13:17-18)

O número 666 é relatado na Bíblia como o número da besta e também é o número de homem, ou seja, não é um símbolo místico, mas algo criado pelo homem.

Como evidentemente trata-se de mais um símbolo materialista, poderemos analogamente associá-lo ao padrão monetário, tão usado nos sistemas modernos.

Certamente o profeta previu uma mudança radical no antigo sistema de moedas que possuíam seus valores relativos aos materiais usados. Com o avanço do sistema seriam criadas moedas, ou papéis-moeda obedecendo a certo padrão. Por isso o número 666 representa "a soma dos valores de um modelo de padrão monetário", imaginando-se que os algarismos romanos, padrão do Império dominante na época em que escreveu essas profecias, seria a base para tal modelo.

Neste caso as moedas teriam valores semelhantes ao padrão romano, ou seja, seriam simbolizados pelos algarismos romanos: I=1, V=5, X=10, L=50, C=100 e D=500. Soma: 666. Também ao ler-se no sentido inverso (sentido da leitura judaica) obtém-se 666 (DCLXVI).

De fato, somando-se estes valores (como um padrão monetário modelo) teremos o famoso número da Besta: 666. Foi mais uma "invenção" do homem em favor do materialismo consumista dos nossos dias. Sabemos que os números romanos são 7 (ainda falta aí o M q simboliza 1000), a representação do 666 apenas englobaria os 6 primeiros números romanos (o 6 na Bíblia simboliza o homem), pois o 7 simboliza a perfeição da criação divina e o número 1000 tem significado especial, sendo equivalente ao sétimo número romano representado pela letra M . O número mil representa a perfeita criação pois além de ser o sétimo número romano , significa 1+999, ou seja a perfeição de Deus e aqueles que alcançaram a salvação (999) em contrapartida aos que não alcançaram (666), os que alcançaram são simbolizadas pelos círculos acima (999), os que não alcançaram estão representados pelos círculos abaixo (666)

Fica evidente que a marca da besta é o dinheiro e sua principal característica é o materialismo.

A soma dos 6 primeiros algarismos romanos é 666:

1+5+10+50+100+500 = 666

Tanto Europa como Estados Unidos já tiveram cédulas com todos esses valores, na Europa a de 500 ainda existe e nos Estados Unidos foi retirada de circulação perto do inicio dos anos 70

nota de 500 dolares, os significados do 666

Ninguém poderá comprar ou vender se não tiver a marca o que é uma verdade. O principal símbolo do dinheiro ou da moeda monetária são esses números, mesmo que você compre com cheque ou cartão de crédito.

O dinheiro é o símbolo do materialismo que está em oposição aos valores espirituais, a maioria das guerras e conflitos mundiais ocorreu exatamente pelo amor ao dinheiro. Como diz a Bíblia:

"Porque o amor ao dinheiro é raiz de todos os males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé, e se traspassaram a si mesmos com muitas dores. Mas tu, ó homem de Deus, foge destas coisas, e segue a justiça, a piedade, a fé, o amor, a constância, a mansidão. Peleja a boa peleja da fé, apodera-te da vida eterna, para a qual foste chamado" (1 Timóteo 6:10-12)

A palavra besta que aparece na Bíblia é uma tradução da palavra grega therion que significa animal feroz, dantesco. Por isso que no Apocalipse a besta aparece associada ao dragão, primitiva serpente e tem como nome destruidor (Abadon, Apolion) que são sinônimos para a mitológica criatura egípcia conhecida na antiguidade como Apep, representada como uma gigantesca primitiva serpente que vivia no abismo. Apep significa destruidor e entre os gregos ficou conhecido como Apophis, o nome do asteróide que virá dos céus e relatado metaforicamente por João como a primitiva serpente que é precipitada na Terra, a besta que sobe do abismo, revelações veladas na época, mas nos dias de hoje são plenamente compreendidas como uma clara referência ao asteróide Apophis representante do terrível Apep, a serpente do abismo que vem demarcar o auge da Grande Tribulação.

Mas porque o dinheiro é a marca do Apophis? Simplesmente porque o Apophis vem para arrebatar (tirar de forma violenta da Terra) todas as almas que não perseveraram na caridade (Mateus24), todas as almas materialistas e com amor ao dinheiro e levá-las para outro planeta, fora do nosso sistema solar, semelhante a Terra de 200 mil anos atrás, um mundo sem conforto, com feras, lagos vulcânicos, dor e ranger de dentes, onde estas almas falidas recomeçarão sua jornada evolutiva.

O APOPHIS vai levar todos aqueles que têm a marca do dinheiro e do materialismo em suas almas, aqueles que dedicaram a vida a acumular bens e riquezas, que ergueram templos suntuosos ao invés de alimentar os fiéis mais humildes, esses serão levados pelo DESTRUIDOR e pagarão até o último ceitil daquilo que plantaram.


666 - SEGUNDO SIGNIFICADO

O 666 representa 2 terços, ou seja, a porcentagem de pessoas q será exilada pra outro orbe, sofrendo assim a "segunda morte" (2 divido por 3 é 0,666... ao infinito)

A base Bíblica está em Zacarias:

"Em toda a terra - oráculo do Senhor - dois terços dos habitantes serão exterminados e um terço subsistirá. Mas farei passar este terço pelo fogo; purificá-lo-ei como se purifica a prata, prová-lo-ei como se prova o ouro. Então ele invocará o meu nome, eu o ouvirei, e direi: Este é o meu povo; e ele responderá: O Senhor é o meu Deus. " ( Zacarias 13: 8-9)

Esses 2/3 não possuem a persistência necessária na caridade citada em Mateus:

“E, ante o progresso crescente da iniqüidade, a caridade de muitos esfriará. Entretanto, aquele que perseverar até o fim será salvo.” (24:12-13)


666 - TERCEIRO SIGNIFICADO

A soma dos números de 1 até 36 equivale a 666, ou seja, 1+2+3+4+5+.....+34+35+36 = 666. Como vimos, será exatamente em 2036 quando o asteróide Apophis, a representação da primitiva serpente, o rei do abismo chamado de destruidor (Apolion, Abadon), a besta que sobe do abismo, efetuará o auge da Grande Tribulação, prevista também por Daniel na profecia dos 70 períodos que foi citada por Jesus em Mateus capítulo 24, profecia essa que também aponta para o ano de 2036. Ela fala do avassalador (sinônimo de destruidor) vindo nas asas da abominação, exatamente como uma serpente voadora (dragão vermelho citado por João na Revelação capítulo 12) exatamente uma metáfora para a figura de um grande asteróide vermelho (Apophis) cruzando o céu e deixando no rastro das nuvens o formato semelhante ao de uma serpente. Eis o significado da visão que João relatou na Revelação e foi também vista por Daniel.   
Asteroide vindo do ceu com cauda, dragao precipitado, significados 666


666 - QUARTO SIGNIFICADO

A 18ª letra do alfabeto grego é “Sigma” que equivale ao “s” do nosso alfabeto. 6+6+6 é igual á 18. A Alemanha das duas grandes guerras, uma das representações da besta, tinha como principal símbolo do nazismo a Suástica e a principal força de combate a SS, deixando clara a ligação com o 666. A Alemanha foi também a representação do cavalo vermelho descrito no Apocalipse e isso fica evidente no horrível hino de Hitler:

”Nós somos o exército da suástica,

Erguemos as bandeiras vermelhas

O trabalhador alemão nós queremos

Assim trazer para a liberdade."

Para completar a evidência que liga o 666 á Alemanha como uma representação da besta durante as duas grandes guerras e como o cavalo vermelho descrito na abertura do segundo selo, temos mais uma evidência:

No Apocalipse é dito que é uma marca: "tivessem um sinal na mão direita e na fronte" (Ap 13:12)

Todos os militares alemães usavam um quepe (sobre parte da fronte) que ostentava o símbolo do nazismo, e o sinal de saudação á Hitler era erguer exatamente a mão direita, conhecida inclusive como saudação nazi. Fica claro, portanto, a ligação da Alemanha das duas grandes guerras com o número da besta.

Quepe, os significados do 666


666 - QUINTO SIGNIFICADO

Como já vimos a pouco nos outros significados, o grande responsável pelo auge da Tribulação será o asteróide Apophis em sua passagem nos idos de 2036. A ligação desse monstruoso evento também possui mais uma ligação com o 666, que está em Apocalipse 6:12

“Depois vi o Cordeiro abrir o sexto selo; e sobreveio então um grande terremoto. O Sol se escureceu como um tecido de crina, a Lua tornou-se toda vermelha como sangue” (Apocalipse 6:12)

Fica evidente que o capítulo e versículo expressam o 666 da seguinte forma 6:6+6. Além disso, temos duas informações veladas nesse versículo: João fala na escuridão como tecido de crina numa clara referência a ação terrível do último dos 4 cavalos, visto que a crina é pertencente a esse animal que no caso vem montado pelo cavaleiro de nome Morte e é relatado que a “região dos mortos o seguia” (Ap 6:8), ou seja , uma clara referência ao abismo, a região da escuridão, exatamente de onde Apep/Apophis emerge figurativamente como o cavaleiro da Morte, o asteróide destruidor.

Ele é o mensageiro (anjo que vem do latim ângelus e significa "mensageiro") e rei do abismo como descrito em Apocalipse 9:11, tendo o nome de Apolion e Abadon, que também significam destruidor, por isso que a região dos mortos o segue no relato do quarto selo, pois ele é alegoricamente o rei do abismo, exatamente como a mitologia egípcia da serpente Apep (Apophis). Por fim vemos que é dito: “a Lua tornou-se vermelha como sangue”, nos remetendo novamente a narrativa de Apocalipse 12 com o relato de um “dragão vermelho, primitiva serpente, vem dos céus varrendo com sua cauda as estrelas do céu” denotando a grande aproximação do Apophis. Ela será tão grande que obscurecerá a Lua, a qual ficará com a aparência rubra do asteróide vermelho, que ao se mover no céu parecerá uma serpente alada com o seu rastro nas nuvens, encobrindo a visão do satélite lunar.

Não apenas no último livro bíblico como também no primeiro, vemos a expressão do 666:

“Deus olhou para a terra e viu que ela estava corrompida: toda a criatura seguia o caminho da corrupção” (Gênesis 6:12)


666 - SEXTO SIGNIFICADO

A abertura do sexto selo, o tocar da sexta trombeta e o derramamento da sexta taça resumem a visão do 666:

“Depois vi o Cordeiro abrir o sexto selo; e sobreveio então um grande terremoto. O Sol se escureceu como um tecido de crina, a Lua tornou-se toda vermelha como sangue” (Ap 6:12)

“e que dizia ao sexto anjo que tinha a trombeta: Solta os quatro Anjos que estão acorrentados à beira do grande rio Eufrates. Então foram soltos os quatro Anjos que se conservavam preparados para a hora, o dia, o mês e o ano da matança da terça parte dos homens... O número de soldados desta cavalaria era de duzentos milhões. Eu ouvi o seu número.“ (Ap 9:14-16)

“O sexto derramou a sua taça sobre o grande rio Eufrates, e secaram-se as suas águas para que se abrisse caminho aos reis do oriente”. (Ap 16:12)

Aqui estão relatados os dois últimos “ais” do Apocalipse: o Armagedon e o Mega terremoto de San Andreas representando o 666 através da 6ª taça, 6ª trombeta e 6ª selo.




666 - SÉTIMO SIGNIFICADO

Aqui temos o significado simbólico do nascimento da nova humanidade regenerada (Nova Jerusalém) após as dores do parto, dores esses que se tornarão cada vez mais intensas até que culminem com a chegada desse novo tempo após as tempestades da Grande Tribulação e seu ápice no grande dia do Senhor.

Como vimos a soma dos números de zero a 36 é 666.

36 é o numero médio de semanas que uma mulher demora a ter o bebê, pois temos 4 semanas por mês, considerando que a gravidez leva 9 meses, temos então 36 semanas em 9 meses.

O ano 36 do terceiro milênio será como um símbolo do nascimento da nova humanidade regenerada, passando pelas dores do parto. Essa simbologia corrobora com Apocalipse 13:18 que diz que o 666 é número de homem, e todos os homens necessitam passar pelo nascimento para chegar a Terra.

E como já vimos será exatamente em 2036 o grande dia do Senhor, exatamente 24 de abril de 2036. Assim diz a Bíblia sobre esse dia e as dores do parto:

“Lamentai-vos, porque o dia do Senhor está próximo como uma devastação provocada pelo Todo-poderoso. Por causa disso todos perdem a coragem; ficam cheios de terror... Tomados de convulsões e dores, eles se retorcem como uma mulher em parto. Olham uns para os outros e têm o rosto em fogo. Eis que virá o dia do Senhor, dia implacável, de furor e de cólera ardente, para reduzir a terra a um deserto, e dela exterminar os pecadores. Nem as estrelas do céu, nem suas constelações brilhantes, farão resplandecer sua luz; o sol se obscurecerá desde o nascer, e a lua já não enviará sua luz. Punirei o mundo por seus crimes, e os pecadores por suas maldades. Abaterei o orgulho dos arrogantes e humilharei a pretensão dos tiranos. Farei oscilar os céus, e a terra abalada será sacudida pela ira do Senhor Deus dos exércitos, no dia do seu furor ardente.” (Isaías 13:6-13)

Maiores informações sobre o livro "A Bíblia no 3º Milênio"


Com o entendimento desses 7 itens temos a compreensão do que significa o número 666 e porque a Bíblia aponta esse número como a marca da Fera (Besta)

Fanpage Profecias o Ápice em 2036 no Facebook:
https://www.facebook.com/josemaria.alencastro2036