14 de out de 2011

A Profecia Apophis - Sodoma

Asteroide em chamas, Sodoma e Gomorra, Apophis queda na Terra em 2036

Um asteróide que estava em ressonância gravitacional com a Terra foi o que destruiu Sodoma e Gomorra a quase 5 mil anos...apenas um devaneio de alguém que acredita em profecias bíblicas, certo? Não, errado. Desde 2008 já existem provas científicas sobre esse evento descrito na Bíblia.

Na metade do século 19 foi descoberta no palácio de Ninawa, no Iraque, uma pequena tábua de pedra cuneiforme, que após uma análise mais detalhada na época foi concluído que tratava-se de um planisfério, ou seja, um objeto com anotações feitas a milhares de anos por um astrônomo sobre o posicionamento de alguns corpos celestes. Até algum tempo atrás acreditava-se que o objeto teria aproximadamente 2700 anos, ou seja, seria de uma época próxima ao ano 700 A.C.

O objeto pode ser visto abaixo:

Pedra cuneiforme de Ninawa comprovando o evento de Sodoma


Somente a pouco mais de 4 anos o objeto pôde ser compreendido, com novos programas de computação e tecnologia que consegue mostrar a posição exata das estrelas e corpos celestes no céu, mesmo a milhares de anos.

Utilizando técnicas computadorizadas que simulam a trajetória de objetos celestes e reconstroem o panorama do céu observado há milhares de anos, os pesquisadores Alan Bond, da empresa Reaction Engines e Mark Hempsell, da Universidade de Bristol, descobriram que os eventos descritos pelo astrônomo sumério são da noite do dia 29 de junho de 3123 a.C.

Segundo os pesquisadores, metade do bloco traz informações sobre a posição dos planetas e das nuvens e a outra metade é uma observação específica sobre a trajetória de um asteróide de mais de um quilômetro de diâmetro. Segundo os pesquisadores, a órbita do asteróide ao redor do Sol era do tipo aton e estava em ressonância gravitacional com a Terra quando caiu a pouco mais de 5 mil anos. Por sorte, apesar do tamanho gigantesco que certamente destruiria qualquer continente no qual tivesse caído, o asteróide adentrou na atmosfera numa angulação favorável de aproximadamente 6 graus, ou seja, entrou como um pássaro dando um rasante e não como uma pedra caindo no chão atirado do topo de um edifício.

Pelo estudo dos pesquisadores, o asteróide com mais de 1km de diâmetro se chocou com a montanha de Gamskogel, próxima a cidade de Kofels na Áustria causando a explosão do mesmo, que gerou uma bola de fogo de aproximadamente 5 km, de material em estado liquido/semisólido a 400 graus Celsius de temperatura. Essa massa incandescente envolta em uma enorme nuvem de gases viajou até o leste do Mediterrâneo chegando ao Egito, atingindo também o Sinai e algumas regiões do Oriente Médio, num total desde o impacto nos Alpes austríacos de 1 milhão de kilometros quadrados devastados, algo como um vulcão voador despejando lava através de ondas supersônicas.

Segundo os pesquisadores, esse foi o evento descrito na Bíblia como o fogo e enxofre caindo na cidade de Sodoma e Gomorra, ao compararem dados históricos e astronômicos. Os resultados do estudo foram publicados em 2008 com o nome “A Observação Suméria do evento de impacto em Kofels”

A história de Sodoma e sua destruição são contadas na Bíblia através da Gênesis e da história de Lot. Ele é avisado pelos anjos de Deus para abandonar Sodoma em virtude dos desregramentos morais ali cometidos. Segundo estudos judaicos clássicos, esses desregramentos seriam ganância, apego ao dinheiro e a matéria e falta de compaixão para com os mais humildes, além de grande perversidade e violência, até certo ponto sádica com relação aos estrangeiros que chegavam naquelas terras, que ficava na época nas imediações do mar morto.

Em virtude dessas atitudes, Sodoma seria destruída (e lembra muito a Terra hoje em dia). No entanto para se salvar junto com a família, Lot e parentes teriam que abandonar tudo, não apenas a cidade fisicamente, mas o modo de vida ali existente: deixar rebanho, servos e riquezas. Ou seja, Lot mereceu ser salvo e reconhecer o aviso dos mensageiros de Deus porque estava disposto a uma nova vida, distante daquilo tudo, em uma terra nova.

Jesus relembra essa história no sermão profético como uma metáfora, pois é exatamente isso que ocorrerá durante o exílio planetário: todo aquele que se apegar a seus bens materiais, posição social, ganância, falta de compaixão e comportamentos dessa espécie não se salvará do exílio planetário.

Vejamos o que Jesus profetizou em Lucas capítulo 17, parte do sermão profético também narrado em Mateus capítulo 24:

“Como ocorreu nos dias de Noé, acontecerá do mesmo modo nos dias do Filho do Homem. Comiam e bebiam, casavam-se e davam-se em casamento, até o dia em que Noé entrou na arca. Veio o dilúvio e matou a todos. Também do mesmo modo como aconteceu nos dias de Lot . Os homens festejavam, compravam e vendiam, plantavam e edificavam. No dia em que Lot saiu de Sodoma, choveu fogo e enxofre do céu, que exterminou todos eles. Assim será no dia em que se manifestar o Filho do Homem. (Lucas 17:26-30)

Mas afinal, o que a destruição de Sodoma tem haver com o Apophis? Primeiramente Jesus compara os eventos do grande dia, o auge, o ápice do exílio planetário e do Apocalipse ao evento que ocorreu com Lot e com Noé. É sabido, através de estudos espíritas e espiritualistas, que a história de Noé é uma clara referência a Atlântida que afundou em virtude da queda de um meteoro, assim como o evento que ocorreu em Sodoma. Com relação ao evento envolvendo a destruição de Sodoma e a saída de Lot, as informações são ainda mais impressionantes: havia um asteróide em ressonância gravitacional com a Terra, exatamente como o Apophis poderá ficar com a Terra em 2029 segundo a NASA e que certamente irá ficar em ressonância e caindo em 2036 segundo astrônomos russos.

Jesus disse que o grande dia será como naquele dia que Lot saiu de Sodoma e isso ocorreu numa manhã, ou seja, veremos o asteróide Apophis cair na Terra pela manhã (segundo a visão dos moradores de Israel):

“O Sol levantava-se sobre a terra quando Lot entrou em Segor. O Senhor fez então cair sobre Sodoma e Gomorra uma chuva de enxofre e de fogo vinda do céu” (Gênesis 19:23-24)         

Segundo os estudos que já expus aqui o asteróide Apophis cairá exatamente ao meio dia horário de Israel, 10 horas da manhã pelo horário de Greenwich, exatamente da mesma forma como ocorreu em Sodoma. Esse texto está AQUI 

O único asteróide que cumpre todas as profecias bíblicas, tanto a de Jesus no sermão profético, como Daniel no Velho Testamento, e também o único que nesse período profético já estudado aqui, segundo a ciência, pode entrar em ressonância gravitacional com a Terra tal qual o asteróide que caiu a quase 5 mil anos é o Apophis. 

Um comentário:

Nelson Medeiros disse...

Vale lembrar que os anjos estavam com muita pressa quando tiraram Lót e sua familia da cidade.