12 de jun de 2011

Os 7 Selos (parte II - Final) : A Grande Tribulação

Jesus e os pescadores, Jesus e os apostolos pedro e andre


Parte I: AQUI

Quinto selo: os mártires do Cristo

No quinto selo, temos a descrição dos espíritos desencarnados perseguidos por defender as idéias cristãs, os mártires do cristo. Eles são espíritos que conquistaram o direito de permanecer na Terra Regenerada após o exílio planetário , quando os “lobos” serão apartados dos “cordeiros” para um mundo mais primitivo, semelhante a sua natureza, a natureza da primitiva serpente.

“Quando abriu o quinto selo, vi debaixo do altar as almas dos homens imolados por causa da palavra de Deus e por causa do testemunho de que eram depositários”. (Apocalipse 6:9)

Nesse grupo estão os espíritos perseguidos nas primeiras décadas após a crucificação de Jesus, os cristãos mortos nos circos romanos por defenderem bravamente o fiel testemunho ao cristianismo, não aceitando desistir perante as terríveis torturas impostas pelos romanos. Após a união do império romano a Igreja Romana, a perseguição aos cristãos primitivos prosseguiu por mil anos, desde o ano 325 até os idos de 1300 com o massacre dos cátaros, última comunidade que guardava os costumes dos primeiros cristãos primitivos.

O quinto selo se situa no período em que ocorrerá a queda de Roma e depois o Armagedon, é o período que precede o último “ai”, precede o sexto selo e a sétima trombeta, bem como precede a sétima taça, ou seja, o quinto selo precede a vinda do grande terremoto, o grande evento que simboliza o ápice da tribulação.

“E clamavam em alta voz, dizendo: Até quando tu, que és o Senhor, o Santo, o Verdadeiro, ficarás sem fazer justiça e sem vingar o nosso sangue contra os habitantes da terra? Foi então dada a cada um deles uma veste branca, e foi-lhes dito que aguardassem ainda um pouco, até que se completasse o número dos companheiros de serviço e irmãos que estavam com eles para ser mortos”. (Apocalipse 6:10-11)

Os “companheiros de serviço” são os espíritos encarnados nesse período do segundo e terceiro “ai” que se inicia com a aliança de chineses e a ala radical islâmica. Esses companheiros dos mártires possuem o mesmo objetivo de disseminar e praticar os valores da lei áurea do amor, pilar básico do cristianismo primitivo, os adeptos pelo esforço na reforma íntima, na prática da caridade. Por isso esses espíritos encarnados estão juntos com os desencarnados, estão juntos porque vibram no mesmo objetivo, no entanto somente os encarnados é que estão pra ser mortos, obviamente, pois os mártires desencarnados já estão “mortos”, pois já são espíritos desencarnados.


Sexto selo: o ápice da tribulação

Mago negro da morte

A abertura do sexto selo é o terceiro “ai”, o tocar da sétima trombeta, o derramar da sétima taça, o auge dos eventos descritos por Jesus no livro de Mateus e Lucas, é o grande terremoto que ocorrerá na falha de San Andréas, terremoto já previsto pela ciência, ocorrerá quando da passagem do Apophis em 2036, passagem também já prevista pela ciência:

“Depois vi o Cordeiro abrir o sexto selo; e sobreveio então um grande terremoto. O sol se escureceu como um tecido de crina, a lua tornou-se toda vermelha como sangue. e as estrelas do céu caíram na terra, como frutos verdes que caem da figueira agitada por forte ventania. O céu desapareceu como um pedaço de papiro que se enrola e todos os montes e ilhas foram tirados dos seus lugares. porque chegou o Grande Dia da sua ira, e quem poderá subsistir?” (Apocalipse 6:12-14,17)

“Terminou assim a segunda desgraça. E eis que depressa sobrevém a terceira. O sétimo anjo tocou a trombeta. Ressoaram então no céu altas vozes que diziam: O império de nosso Senhor e de seu Cristo estabeleceu-se sobre o mundo, e ele reinará pelos séculos dos séculos. Irritaram-se os pagãos, mas eis que sobreveio a tua ira e o tempo de julgar os mortos, de dar a recompensa aos teus servos, aos profetas, aos santos, aos que temem o teu nome, pequenos e grandes, e de exterminar os que corromperam a terra. Abriu-se o templo de Deus no céu e apareceu, no seu templo, a arca do seu testamento. Houve relâmpagos, vozes, trovões, terremotos e forte saraiva”. (Apocalipse 11:14,15,18,19)

“O sétimo derramou a sua taça pelos ares e saiu do templo uma grande voz do trono, que dizia: Está pronto! Houve, então, relâmpagos, vozes e trovões, assim como um terremoto tão grande como jamais houve desde que há homens na terra. A grande cidade foi dividida em três partes, e as cidades das nações caíram, e Deus lembrou-se da grande Babilônia, para lhe dar de beber o cálice do vinho de sua ira ardente. Todas as ilhas fugiram, e montanha alguma foi encontrada. Grandes pedras de gelo, que podiam pesar um talento, caíram do céu sobre os homens. Os homens amaldiçoaram a Deus por causa do flagelo da saraiva, pois este foi terrível.” (Apocalipse 16:17-21)

João no derramamento das taças dá a exata magnitude do evento: “as cidades das nações caíram” dando a dimensão de um conflito global. Pedras de ate 40 kilos (a medida de um talento) mostram o tamanho do evento também. Jesus e o profeta Daniel também falam sobre esse ápice:

“Logo após estes dias de tribulação, o sol escurecerá, a lua não terá claridade, cairão do céu as estrelas e as potências dos céus serão abaladas. Dois homens estarão no campo: um será tomado, o outro será deixado. Duas mulheres estarão moendo no mesmo moinho: uma será tomada a outra será deixada. Quando virdes estabelecida no lugar santo a abominação da desolação que foi predita pelo profeta Daniel então os habitantes da Judéia fujam para as montanhas porque então a tribulação será tão grande como nunca foi vista, desde o começo do mundo até o presente, nem jamais será. E os homens de nada sabiam, até o momento em que veio o dilúvio e os levou a todos. Assim será também na volta do Filho do Homem”. (Jesus no livro de Mateus, capitulo 24)

“No dia em que Lot saiu de Sodoma, choveu fogo e enxofre do céu, que exterminou todos eles. Assim será no dia em que se manifestar o Filho do Homem. Quando virdes que Jerusalém foi sitiada por exércitos, então sabereis que está próxima a sua ruína. Os que então se acharem na Judéia fujam para os montes; os que estiverem dentro da cidade retirem-se; os que estiverem nos campos não entrem na cidade. Cairão ao fio de espada e serão levados cativos para todas as nações, e Jerusalém será pisada pelos pagãos, até se completarem os tempos das nações pagãs. Haverá sinais no sol, na lua e nas estrelas. Na terra a aflição e a angústia apoderar-se-ão das nações pelo bramido do mar e das ondas. Os homens definharão de medo, na expectativa dos males que devem sobrevir a toda a terra. As próprias forças dos céus serão abaladas. Como um laço cairá sobre aqueles que habitam a face de toda a terra”. (Jesus no livro de Lucas, capitulo 17 e 21)

A sensação de “estrelas caindo” “forças dos céus sendo abaladas” é um caro indicio de uma severa verticalização do eixo planetário, algo que inclusive aconteceu em menores proporções durante o grande terremoto do Chile a alguns meses e no tsunami do Japão. Interessante também a lembrança a Sodoma, que é citada em Apocalipse 11, demonstrando que o grande evento, o grande terremoto que afetará todo o planeta ocorrerá na Sodoma, o Egito espiritual:

“Seus cadáveres (jazerão) na rua da grande cidade que se chama espiritualmente Sodoma e Egito (onde o seu Senhor foi crucificado” (Apocalipse 11:8)

O relato é claro, a grande cidade que se chama espiritualmente Sodoma e Egito, será o local do grande terremoto, e será partida em três partes (Apocalipse 16:19). Além disso, o Apocalipse capítulo 11 fala do “Deus da terra” (Apocalipse 11:4) e o seu “Senhor” foi crucificado. Considerando que os Estados Unidos ainda são a única superpotência do planeta, a maior economia do planeta, o titulo de “Deus da terra” cabe a eles. Qual seria o local que representaria melhor o “Deus da terra” e poderia ser chamado de “Senhor dos Estados Unidos”? A resposta é Nova York.

NY = beN Youssef = filho de José = Jesus = Senhor (lembrando que aqui se trata do hebraico, pois se fosse no aramaico seria Bar Youssef)

Além disso, o impressionante mapa abaixo não deixa duvidas: no formato e nas dimensões, os estados da Califórnia e Nevada (onde estão os cassinos do deserto de Las Vegas e São Francisco conhecida como a principal cidade na luta pelo direito dos homossexuais) por onde passa a falha de San Andreas (local futuro do epicentro do mega terremoto), possuem juntas formato e dimensão muito semelhante ao território egípcio. Vale ressaltar que o mapa que compara esses dois estados americanos ao território egípcio é o mapa de 1967, quando segundo as profecias de Daniel Jerusalém realmente foi restaurada, obtendo os territórios do Sinai, Faixa de Gaza, Cisjordânia e Colinas de Golã, tendo devolvido a Península do Sinai somente em 1982 ao Egito e desocupando seus assentamentos naquela região. As demais regiões ocupadas em 1967 continuam sendo motivo de conflito, ocupadas por Israel, mas sem ser de Israel por direito. A comparação dos mapas entre Nevada/Califórnia e o Egito leva em conta a existência da “Grande Israel” quando de 1967-1982 o Sinai ficou sob domínio Israelense.

Vejamos os mapas:

Mapa do Egito espiritual de apocalipse capitulo 11

Sobre o ápice da tribulação, Jesus se referia a seguinte profecia de Daniel:

“sobre a asa das abominações virá o devastador, até que a ruína decretada caia sobre o devastado.” (Daniel 9:27)

Devastador é sinônimo de DESTRUIDOR. O Apocalipse confirma a profecia de Jesus e Daniel e fala sobre o destruidor que vem dos céus:

“Têm eles por rei o anjo do abismo; chama-se em hebraico Abadon, e em grego, Apolion. (Apocalipse 9:11)

Tanto “Abadon” como “Apolion” tem o mesmo significado: DESTRUIDOR que é o mensageiro (anjo) maior (rei) do abismo, aquele que vem para executar, segundo o próprio Daniel:

“para dar fim à prevaricação, selar os pecados e expiar a iniqüidade, para instaurar uma justiça eterna, encerrar a visão e a profecia e ungir o Santo dos Santos” (Daniel 9:24)

E quem é esse DESTRUIDOR??? Quem é que vem dos céus em 2036, já aguardado pelos cientistas??? Ele mesmo: o asteróide Apophis, palavra grega que significa em português: DESTRUIDOR.

Eis a visão completa de todos os profetas sobre o ápice da tribulação.

 
Sétimo selo: o selo do Deus vivo

É através da abertura do sétimo selo que João começará a ter as visões mais minuciosas sobre os eventos dos seis primeiros selos. O sétimo selo, o selo do Deus vivo, é também um símbolo que Jesus traz para selar os eleitos após o ápice da tribulação , selando encarnados e desencarnados, para que vistam as vestes brancas, símbolo de pureza, para que esses espíritos se unam aos mártires do Cristo, descritos na abertura do quinto selo, todos eles no número simbólico de 144 mil que possui todo um simbolismo especial juntamente com o selo do Deus vivo, mas que será explicado somente na análise dos últimos dois capítulos do Apocalipse. Esses são os fatos narrados ao longo de todo o capitulo 7 do Apocalipse, até que então no inicio do capitulo 8 é aberto esse sétimo selo, o selo do Deus vivo, e os 7 anjos que ficam ao redor do trono do Cordeiro (juntamente com os 24 anciãos) recebem as trombetas para que toquem e João veja e ouça de forma mais profunda os acontecimentos dos seis primeiros selos:

“Quando, enfim, abriu o sétimo selo, fez-se silêncio no céu cerca de meia hora. Eu vi os sete Anjos que assistem diante de Deus. Foram-lhes dadas sete trombetas”. (Apocalipse 8:1-2)

“Diante do trono ardiam sete tochas de fogo, que são os sete Espíritos de Deus”. (Apocalipse 4:5)

8 comentários:

Mahaila Diluzz disse...

Muito bom e esclarecedor. Estou ansiosa a espera do próximo texto.

Juliana disse...

Nossa Ze, amei. Joao e meu apostolo preferido eu me emociono com sua interpretacao, pois de certa forma e como eu sempre pensei. Bjos e muita LUZ.

José Alencastro disse...

Que bom Juliana, muitas pessoas tem sensaçao semelhante a que voce teve apos ler algumas interpretaçoes que eu trouxe e no livro eu irei explicar como tive acesso a essas interpretaçoes, explicando como Joao iniciou seu desdobramento conduzido por Tiago até Jesus, 50 anos apos a crucificaçao do Messias. Muita luz!!!

Anônimo disse...

Louvado seja o Senhor, por nos ensinar a sabedoria de multiplicar. Homem, voce que soube transmitir sua inteligencia, já é um ato de guerreiro de luz, pois sabemos quem somos e de onde viemos...multiplicar informaçoes de Deus traz sempre reforço para nós espiritos de Luz. Que vcs todos sejam abençoados! Thiago

Pedro Higgins disse...

Prezado José Alencastro,

em vários textos do seu blog, li uma referencia a um futuro livro seu.

Quando esse livro será lançado? ele será em papel ou em versão digital?

tenho interesse nesse livro!

José Alencastro disse...

Será em papel Pedro, inclusive ele já tem data pra lançamento, data essa que foi escolhida pelos amigos da espiritualidade e que divulgarei em breve porque exatamente nessa data. Em breve vou divulgar.

João Vintena disse...

Muito bom o texto! Gostaria de ler mais textos como esse. ExExcelente interpretação. Poderia dissertar sobre os dois últimos capítulos do Apocalipse? Abs, João Vintena Netto

José Alencastro disse...

Olá João

Todos os versículos do Apocalipse estão interpretados no livro A Bíblia no 3º Milênio e não apenas interpretados como interligados e explicando outras profecias sobre eventos semelhantes aos narrados no Apocalipse, como por exemplo o sermão profético, todas as profecias do livro de Daniel, várias profecias de Nostradamus, Parravicini, Cayce, João 23 além de várias profecias do Velho Testamento.

É um trabalho bem amplo que busca colocar em um foco comum as profecias mais confiaveis do mundo, feitas por profetas com vários acertos sobre previsões do futuro, para que dessa forma não apenas o Apocalipse fosse interpretado mas também compreendido em consonância com demais profecias confiáveis, bíblicas e não bíblicas

abraço