1 de out de 2010

Dom Bosco e a profecia do fim dos tempos


João Belchior Bosco é o nome do profeta Dom Bosco, nascido na Itália em 1815, foi ordenado depois sacerdote da Igreja, morrendo em Turim em 1887. Entre suas profecias confirmadas está a criação de Brasília:

“Eu enxergava nas vísceras das montanhas e nas profundas da planície. Tinha, sob os olhos, as riquezas incomparáveis dessas regiões, as quais, um dia, serão descobertas. Eu via numerosos minérios de metais preciosos, jazidas inesgotáveis de carvão de pedra, de depósitos de petróleo tão abundantes, como jamais se acharam noutros lugares. Mas não era tudo. Entre os graus 15 e 20, existia um seio de terra bastante largo e longo, que partia de um ponto onde se formava um lago. E então uma voz me disse, repetidamente: Quando vierem escavar os minerais ocultos no meio destes montes, surgirá aqui a Terra da Promissão, fluente de leite e mel. Será uma riqueza inconcebível.”



Dom Bosco prevê também a queda de Roma, após a queda do império ocidental , oriental e decadência do papado:

“Roma! ... Eu irei a ti quatro vezes. Na primeira golpearei as tuas terras e os seus habitantes”.

A queda do Império Romano do Ocidente

“Na segunda, levarei a destruição e o extermínio até os teus muros”.

A queda do Império Romano do Oriente

“Não abres ainda os olhos? Virei a terceira vez e derrubarei as defesas e os defensores e ao comando do Pai seguirá o reino do terror, do medo e da desolação. Mas os meus sábios fogem. A minha lei continua sendo pisada”.

A invasão das tropas napoleônicas e o enfraquecimento do poder papal, no entanto poucas décadas depois é criado o Vaticano.

“Por isso farei a quarta visita. A guerra, a peste e a fome são flagelos com os quais serão castigadas a soberba e a malícia dos homens. ”

O fim de Roma e do Vaticano.

O próximo papa que será eleito nos próximos anos, será relativamente “jovem” e será o último. Acredito que Pedro Romano será tão bom quanto João 23 e João Paulo II, buscando conduzir a Igreja num processo de união e pacificação com a ala protestante e com o catolicismo oriental. Se formos considerar as profecias de São Malaquias e de João 23, a época desses eventos seria por volta de 2033, já que para os católicos Jesus morreu com 33 anos e para eles a profecia de João 23 aconteceria em 2033. Profecia de João 23 aqui: AQUI

A profecia de Dom Bosco:

“…as potências do século vomitarão fogo e gostariam que as palavras fossem sufocadas na garganta dos guardiões da minha lei. Ocorrerá ainda um furacão violento. Consumada a iniquidade, o pecado terá fim e antes que se passem dois plenilúnios no mês das flores, a íris da paz aparecerá sobre a Terra. O Grande Ministro verá a esposa de seu rei vestida para festa. Em todo o mundo aparecerá um sol tão luminoso como não o foi jamais, desde as chamas da última Ceia até hoje, nem jamais será visto até o último dos dias. Quatrocentos dias após o mês das flores que terá duas luas cheias (plenilúnia, plena lua), a revolução será proclamada na Itália. Duzentos dias depois, o Papa será obrigado a deixar Roma e andará errante durante cem dias, depois do que regressará à sua capital e cantará em São Pedro o Te Deum de Salvação”.

No século XXI (até 2.040), as datas em que haverá duas luas cheias são: 01 e 30 de novembro de 2.001, 01 e 30 de junho de 2.007, 02 e 31 de dezembro de 2.009, 01 e 30 de setembro de 2.012, 01 e 31 de outubro de 2.020, 02 e 31 de dezembro de 2.028, 01 e 30 de setembro de 2.031 e 02 e 31 de outubro de 2.039.

Segundo a profecia de Dom Bosco, a data do mês das flores que terá duas luas cheias seria 01 e 30 de setembro de 2.031, pois além de setembro ser conhecido como o mês das flores, é também conhecido como o mês da Bíblia, por causa de São Jerônimo autor da tradução latina das escrituras e que faz aniversário exatamente no dia 30 de setembro. Além disso a primavera se inicia no hemisfério sul exatamente em setembro

Podemos executar os cálculos:

“O Grande Ministro verá a esposa de seu rei vestida para festa.”

O grande ministro é o ultimo papa da Igreja, Pedro romano, vendo a Igreja (que é a esposa do rei, Jesus) vestida para festa, ou seja, pronta para as mudanças que simbolizam a “festa”, ou seja, a celebração, um grande acontecimento, o inicio do fim da era de expiação e provas

“Em todo o mundo aparecerá um sol tão luminoso como não o foi jamais, desde as chamas da última Ceia até hoje, nem jamais será visto até o último dos dias.”

O “sol luminoso” diz respeito a primeira passagem do Apophis, em 2029. Os “últimos dias” dizem respeito ao período principal da Tribulação, em 2036.

“Quatrocentos dias após o mês das flores que terá duas luas cheias, a revolução será proclamada na Itália.”

Depois de narrar os fatos que viu em 2029, o profeta chega a setembro de 2031. Os 400 dias após chegaríamos entre dezembro de 2032 e janeiro de 2033.

“Duzentos dias depois, o Papa será obrigado a deixar Roma e andará errante durante cem dias, depois do que regressará à sua capital e cantará em São Pedro o Te Deum de Salvação”

Isso colocaria os eventos exatamente no ano de 2033.

Uma profecia de Nostradamus da uma pista de que realmente esses 400 dias terminariam no fim de 2032, logo após o fim dos jogos olímpicos programados para esse ano. Unindo as duas profecias, de Dom Bosco e Nostradamus temos o encaixe perfeito para compreender a profecia:


Centúria 8 – Quadra 16

“No lugar em que Deus fez fabricar seu barco

Será tão grande e súbito o dilúvio

Que nenhum lugar, nenhuma terra será poupada

A Onda subirá com os Jogos Olímpicos”

O barco que dirige os rumos do Cristianismo foi fabricado em Roma, com a criação no ano de 325 do Cristianismo Romano por Constantino. Será um evento súbito, que destruirá tudo pela elevação das águas, e fará com que nenhum lugar da Terra seja poupado. A onda de água subirá na época dos jogos olímpicos, mais precisamente no ano de 2032, o que se alinha a profecia de Dom Bosco na profecia da Lua Plena. Esse desastre na Itália, que destruirá Roma e boa parte da Europa, além de atingir todo o resto do planeta, será o primeiro dos três “ais” descritos no Apocalipse. Será a erupção do mega vulcão Etna.



O papa Pio X, teve a seguinte visão, que confirma os relatos de Dom Bosco, Malaquias e Monge Pádua para o ultimo papa da Igreja:

"Tive uma visão assombrosa. Será comigo, ou com algum sucessor meu? Vi que o Papa deixará Roma e, para sair do Vaticano, terá que passar sobre os cadáveres de seus padres”.

Dom Bosco por fim faz a seguinte profecia:

“Guerras entre os príncipes e súditos, entre o dogma e o erro, a luz e as trevas, o pobre e o rico. - Um grandioso acontecimento se está preparando no céu, para fazer pasmar a gente. - Far-se-á uma grande reforma entre todas as nações, e o mundo irá misturar-se como um oceano. Nunca o grande marulho se afervorou tão forte, nunca se viu um lobo desta espécie”.


Fanpage Profecias o Ápice em 2036 no Facebook:
http://www.facebook.com/josemaria.alencastro2036


6 comentários:

Anônimo disse...

Sobre as profecias de Dom Bosco afirmas que o mês das flores é setembro, ora pois na Europa o mês das flores é março visto a inclinação do Orbe faz com que nos hemisférios Norte e Sul as estações do anos sejam opostas. Como ter certeza do que afirmas?

José Alencastro disse...

Sim, na Europa o mês das flores se inicia em março, é a chamada Primavera Boreal, que vai de 20 de março até 21 de junho. No entanto a referência profética de Dom Bosco se enquadra na primavera Austral, do hemisfério Sul, que se inicia no final de setembro e vai até o final de dezembro. Essa foi a base do cálculo.

Alexandre T disse...

Li recentemente que na Alemanha existe um super vulcão adormecido como aquele de Yellowstone, nos EUA. Será que o Etna vai ser o único causador desse momento terrível para a Humanidade ou outros vulcões da Europa, como esse super vulcão da Alemanha, vão "completar o serviço"?...

José Alencastro disse...

Acredito que será uma reação em cadeia Alexandre. O evento no Etna desencadeará outros eventos sismicos e vulcanicos em outros pontos da Europa e nos meses seguintes em outros pontos do globo, no que será o primeiro dos 3 "ais" descritos no Apocalipse, precedendo o Armagedon (conflito entre arabes e israelenses) e o ultimo ai: o grande terremoto , o Big One.

Thiago El-Chami disse...

José, como fica sua interpretação desta profecia de Dom Bosco em face de sua hipótese da morte de Francisco em 2029?

José Alencastro disse...

Significa que o sucessor de Francisco não será um papa, pelo menos não nos moldes que conhecemos hoje (um unico papa, eleito pelos cardeais). Falo sobre isso na série de textos com as profecias de Nostradamus-Parravicini e Nostradamus (6 textos no total). por isso a profecia de Malaquias termina no papa Francisco (Pedro Romano), pois depois dele a instituição papal não será como conhecemos hoje, teremos vários "pais" ou "pastores" continentais, tanto na Europa como na América. Tirando a parte de ser um papa novo em idade, Francisco tem comprovado a análise que fiz sobre como seria o último papa, a questão é que não será ele a vivenciar os dias finais da Igreja, mas sim seu sucessor, descrito amplamente nas profecias de João XXIII e que não será eleito pelos cardeais, apesar de reconhecido pelos católicos no futuro como o "papa" europeu que sucedeu Francisco em Roma.