13 de out de 2010

24 de abril de 2036, meio dia em Israel: O Ápice da Tribulação


A data exata do ápice da tribulação só poderia ser uma data que pudesse ser encontrada nas diversas fontes proféticas do planeta, ou seja, não estivesse restrita a apenas uma única fonte. A data de 24 de abril de 2036 é uma data que encontra respaldo, como veremos a seguir, nos evangelhos bíblicos, no Apocalipse, no livro de Daniel no Velho Testamento, nas profecias de Nostradamus, na Cabala e na Numerologia.

Para encontrar a data exata (24 de abril) no NT eu parti de duas premissas: a primeira delas é que a profecia de Jesus é contada basicamente pelos 4 evangelistas, ou seja, a data exata estaria escondida, inclusive com a hora, nos livros dos 4 evangelistas: Lucas, João, Mateus e Marcos.

A segunda premissa é que o ano do evento será em 2036, e para tanto eu tenho fortes argumentos:

A soma de todos os números de 0 a 36 é 666, é uma evidência numerológica.

João XXIII informa que o grande evento ocorrerá 20 séculos somados a idade do Cristo , que segundo alguns historiadores nasceu entre o ano 3 e 4 Ac, ou seja, teria morrido com 36 anos. Estudo histórico completo : AQUI
 
João XXIII acertou, em uma de suas profecias, a subida ao poder de Mikail, profecia que se cumpriu quase 10 anos após sua morte, ou seja, ele já tem uma profecia cumprida.

Nas profecias de Daniel dos 70 períodos, o abominador vem exatamente pelos idos de 2036 (e essa profecia é citada por Jesus em Mateus 24, ou seja, se refere aos tempos finais). Ela esta interpretada:AQUI
 
Vários médiuns espíritas e espiritualistas afirmam que durante o exílio planetário a Terra sofrerá no seu ápice a influencia de um astro. Em 2036 está confirmada pela Nasa a passagem do Apophis.
 
João Evangelista no Apocalipse capitulo 11 ao prever o atentado as torres gêmeas, da um prazo de 35 anos até a queda completa dos Estados unidos, esse prazo é de 35 anos pois é o mesmo prazo da construção das torres gêmeas até seu fim (1966-2001), 3 períodos e meio de 10 anos (2001-2036). A interpretação dessa profecia pode ser vista: AQUI
 
Nostradamus na Centúria 6, quadra 66 informa que a terra tremerá justamente em ABRIL e então o mal será sepultado. Já vimos o que representa o 666 (o ano 36 do novo século).
 
Partindo então dessas duas premissas, eu iniciei a minha análise, considerando que o enigma seria desvendado no versículo 36 de cada um dos capítulos onde Jesus fizesse as previsões sobre os tempos finais da Grande Tribulação. Considerei portanto os 3 evangelhos sinóticos, pois é exatamente neles que Jesus fala de forma semelhante sobre esse evento. Temos então:

Lucas 21:36

Marcos 13:36

Mateus 24:36

Três evangelistas falam sobre as previsões do Cristo, o que indica que será no TERCEIRO MILÊNIO

Vamos seguir a ordem alfabética dos 3 evangelistas pra designar, através dos capítulos o SÉCULO, o MÊS e o DIA (visto que o ano já esta designado como 36)

Lucas: século 21

Marcos: não temos mês 13, portanto somamos 1+3 = Abril

Mateus: dia 24

Ah, e antes que alguém pergunte sobre a hora, é exatamente a sexta hora (que equivale ao meio dia, pois é a sexta hora da manhã). E só poderia estar expressa de forma oculta no livro do quarto evangelista, João, mais precisamente no Apocalipse. Em Apocalipse 13:18 João fala que o número da Besta é 666.

Tanto o capitulo 12 como o 13 possuem 18 versículos, dessa forma o relato do numero da besta é feito, se considerarmos os versículos que começam no capitulo 12 (que representa a hora sexta ou meio dia), é feito no versículo 36 (que é o 18ª versículo do capitulo 13).

Dessa forma, Apocalipse 13:18 é um véu para a verdadeira contagem: Apocalipse 12:36, o que faria com que o Apocalipse tivesse 21 e não 22 capítulos, exatamente o número de séculos que englobam as revelações contidas no livro: primeiro século ao século 21. O horário será meio dia, horário de Israel, 10 horas da manhã segundo o horário de Greenwich.

No livro de João, Jesus dialoga com a mulher samaritana na hora sexta, ou seja, meio dia (João 4:6). No versículo 35, ou seja, logo o anterior ao 36, Jesus assim diz:

"Não dizeis vós que ainda há quatro meses até que venha a ceifa? Eis que eu vos digo: levantai os vossos olhos e vede as terras, que já estão brancas para a ceifa." (João 4:35)

Ora, 25 de dezembro é a data mais celebrada do cristianismo. No dia 24 de dezembro ocorrem todos os preparativos pra essa grade celebração. Se somarmos a ela 4 meses, teremos 24 de abril, a data que simboliza as grandes transformações a nível físico na Terra e prepararão a definitiva transição do período de expiação e provas para o período regenerador, o período da Nova Jerusalém. Ou seja, nesse versículo João está relatando o 24 de dezembro de 2035, em 4:35.....coincidência também??? 

Em Mateus 13:39 Mateus afirma que a ceifa é o fim do mundo, no caso ápice dos eventos do exílio planetário

Seriam tudo grandes coincidências numerológicas?

Jesus arremata:

"Este Evangelho do Reino será pregado pelo mundo inteiro para servir de testemunho a todas as nações, e então chegará o fim. Quando virdes estabelecida no lugar santo a abominação da desolação que foi predita pelo profeta Daniel (9,27) - o leitor entenda bem então os habitantes da Judéia fujam para as montanhas. Rogai para que vossa fuga não seja no inverno, nem em dia de sábado; porque então a tribulação será tão grande como nunca foi vista, desde o começo do mundo até o presente, nem jamais será."(Mateus 24:15-21)

Jesus deixa claro que a profecia dos 70 períodos diz respeito aos tempos finais do terceiro milênio e que só ocorreria após o evangelho ter sido pregado no mundo inteiro (coisa que não aconteceu na época de Jesus). Jesus fala em Mateus que esse período será como nos tempos de Noé (Mt 24:37), e deixa isso claro: "fujam pras montanhas", ou seja, será uma grande inundação por águas.

Jesus deixa claro, não adianta tentar fugir na época de inverno. O inverno nos hemisférios norte e sul ocorre durante 8 meses (4 meses em cada hemisfério): parte dos meses de Dezembro, Janeiro, Fevereiro e Março no hemisfério norte, e Junho, Julho, Agosto e Setembro no hemisfério sul.

Dia 24 de abril é primavera em Israel. Nos versículos 32 e 33, vemos que esses fatos ocorrem na primavera, antes do verão: “Compreendei isto pela comparação da figueira: quando seus ramos estão tenros e crescem as folhas, pressentis que o verão está próximo. Do mesmo modo, quando virdes tudo isto, sabei que o Filho do Homem está próximo, à porta."

A estação mais próxima do verão é a primavera.

Jesus deixa claro que não adianta fugir no sábado, pois o evento será numa quinta feira.

O ápice da ação do asteróide será em 2036 e quanto mais próximo de 2036 mais forte será essa ação, que continuará até 2072 quando se encerra o exílio planetário, exatamente 36 anos após o ápice.

72 não é um número “a toa” na cultura judaica, sobretudo para os estudiosos cabalistas.

As letras do Alfabeto Hebraico, 22 letras, associadas de várias formas, indicam as várias manifestações de DEUS – J H V H .

A cabala decifrou o significado espiritual das três frases que aparecem no Livro do Êxodo (Capitulo 14, vers. 19, 20, 21).

Êxodo 14: 19 “Então o anjo do [verdadeiro] Deus, que ia na frente do acampamento de Israel, afastou-se e foi para a sua retaguarda e a coluna de nuvem afastou-se da sua vanguarda e pôs-se na retaguarda deles”.

Êxodo 14: 20 “Assim veio estar entre o acampamento dos egípcios e o acampamento de Israel. De um lado mostrou-se uma nuvem como escuridão. Do outro lado iluminava a noite. E este grupo não chegava perto daquele grupo durante toda a noite”.

Êxodo 14: 21 “Moisés estendeu então a mão sobre o mar e Jeová começou a fazer o mar retroceder por meio de um forte vento oriental, durante toda a noite, e a converter o leito do mar em solo seco, e as águas foram partidas.

Cada uma das frases, escritas em hebraico, contém 72 letras que revelam a combinação dos 72 Nomes Sagrados com os quais DEUS se manifesta. Esses nomes são ENERGIAS que regem as Leis da Natureza Manifestada, e são como canais que transmitem a combinação de Luz, Energia e Amor.

Esta fórmula é chamada “Os 72 Nomes de Deus”. Eles não são realmente nomes. Os 72 Nomes são as seqüências de 3 letras compostas de letras hebraicas que tem o poder extraordinário de superar as leis da natureza humana. Estas 72 seqüências estão na verdade codificadas na história da Bíblia que fala a respeito da separação do Mar Vermelho. Elas são como condutores que transmitem vários tipos de energia desde a Luz até o nosso corpo físico. Usando o poder dos 72 Nomes e superando suas naturezas reativas, Moisés e os Judeus foram capazes de realizar o milagre do Mar vermelho.

Mas as “coincidências” não param por aí. Na tabela dos anjos cabalísticos (72, um pra cada combinação de 3 letras do idioma hebraico) vejam os dias do 36ª anjo (Menadel):

10 de fevereiro, 24 DE ABRIL, 06 de julho, 17 de setembro e 29 de novembro

Sim, um dos cinco dias dele é 24 de abril!!!!!!

Quem quiser conferir a tabela dos 72 nomes de Deus e seus respectivos dias é só entrar: AQUI

Cada um dos 72 nomes de Deus é um nome de um anjo, que equivale a um dos 72 anos do período final do exílio planetário, sendo que no ano 36 uma das 5 datas é na mosca: 24 de abril!!!

A passagem bíbilica para este anjo segundo os estudiosos da Cabala é Salmos 25:8 que é: “Bom e reto é o Senhor, por isso ensinará o caminho aos pecadores” (Salmo 25:8)

O caminho aqui referido é o Caminho do Meio (Menadel está exatamente no meio da tabela dos 72 anjos), também conhecido como “Caminho para a Verdade Superior” ou “Caminho da Iluminação”, que é o Dharma ensinado no Hinduismo, Budismo e Jainismo. Nessas tradições, os seres que vivem em harmonia com o seu Dharma se libertam mais rapidamente do ciclo reencarnatório (a roda dos samsaras). Jesus, que teve contato com as tradições budistas através dos essênios, deixou o entendimento do Dharma claro na essência dos seus ensinamentos e da necessidade de praticá-los: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida”

Daniel, os 4 evangelistas e a Cabala nos mostram claramente o dia, mês e ano do evento, basta ter olhos para ver.

Já vimos o significado do número 72 e seu significado amplo e especial na Cabala. Na Cabala o 72 é como o marco do fim de um período, como os números 100, 1000.

No início do terceiro milênio ele será o marco do ápice do exílio planetário, cujo ápice dos eventos será exatamente na metade , ou seja, no ano 36.

Já vimos também a questão do 666 ligado ao número 36 (a soma de todos os números de 0 até 36, 0+1+2+3+....+35+36, é 666). Vejamos agora sua ligação com o número 72.

72 é 27 invertido

27 é 9+9+9

9+9+9 invertido é 6+6+6

Mais uma equivalência do 666 com o 72 é que 6+6x6 é igual a 72

Vimos a explicação sobre o anjo Menadel nos "72 nomes de Deus", ele que é o 36ª nome e tem como um dos cinco dias o dia 24 de abril.

Não bastasse essa "coincidência" , cada um dos 72 nomes corresponde a um pequeno período durante o dia, de 20 minutos, onde ele deve ser exaltado. No caso de Menadel esse período é das 11:40 da manhã ao meio dia. Meio dia é o horário exato que vimos aqui para o ápice dos eventos no dia 24 de abril de 2036. Seria mais uma coincidência??? Temos também:

"Desde a hora sexta até a nona, cobriu-se toda a terra de trevas." (Mateus 27:45)

Temos também no Apócrifo Apocalipse de Tomé algo interessante:

"E no quinto dia, na sexta hora, um trovejar imprevisto soará no céu e as Potências da luz e da roda do sol serão destruídas e haverá trevas intensas sobre a terra, até à noite, e as estrelas serão retiradas de sua missão. Naquele dia todas as nações terão ódio ao mundo e desprezarão a vida desse mundo. Estes são os sinais do quinto dia". (24 de abril de 2036 cai exatamente numa quinta feira, o quinto dia. A sexta hora da manhã é meio dia)

De 2012 à 2036 vivenciaremos o aceleramento do processo exilatório, em 24 de abril de 2036 vivenciaremos o auge do exílio, até os primeiros anos da década de 40 vivenciaremos a reconstrução do planeta, o periodo de pacificação, para que pelos idos de 2052 a Terra já possa ser considerada um mundo Regenerado, onde a grande maioria dos espiritos encarnados será de evolução compatível com um mundo Regenerado, sendo que em 2072 será o fim completo do exílio planetário, com uma minoria de espíritos que até essa época nao tenham conseguido atingir o nivel moral necessário para permanecer encarnando na Terra. 

Temos assim diversas informações, de diversas profecias e profetas confiáveis, que apontam exatamente para um mesmo ponto, um mesmo foco, um alerta em uníssono para toda a humanidade , que a data do ápice já está marcada e depende de cada um o esforço pessoal na reforma íntima para enfrentar esse período de gigantescas mudanças que já se mostra surgindo no horizonte. Que cada um possa refletir e melhor aproveitar esse precioso tempo para definitivamente merecer a Terra Regenerada que começará a surgir após o exílio planetário.

Sobre o exílio planetário, a explicação está contida nesses textos: AQUI


Comunidade Profecias 2036 no Orkut: http://www.orkut.com.br/Community?cmm=98634186
  

39 comentários:

Ebrael Shaddai disse...

Belíssimo e meticuloso estudo!
Se vai se cumprir, quem sou eu para dizê-lo??
Merece indicaçao!
Abçs!

José Alencastro disse...

Obrigado Ebrael, em breve esse trabalho com muito mais informações novas estará compilado em um livro dedicado ao tema. Abraço!

osmar disse...

Achei o artigo muito interessante e contundente ao mesmo tempo. Faço das palavras de Ebrael as minhas, pois quem sou eu para contestar tal conteúdo. Parabéns, vou guardar este conteúdo em meu arquivo. Um forte abraço e fique na energia divina.

José Alencastro disse...

Legal Osmar, coloquei também no blog diversos outros textos que embasam esse entendimento sobre 2036 através de diversas profecias. Abraço

Anônimo disse...

As pessoas costumam citar aquela famosa frase que diz que só quem sabe a hora é o Pai, e com isso nao adianta nos focarmos em datas. Td bem, o foco principal das profecias é o de alertar e acordar os espiritos para urgente transformaçao interior tendo como base o amor ao proximo como a si mesmo. Contudo, é notorio que já existe uma data para que tudo ocorra, nao como fatalismo e sim como consequencia dos atos da humanidade. Ora, nos livros de Ramatis explica que tudo é planejado de forma minuciosa e anterior aos acontecimentos pelos Engenheiros e Psicólogos Siderais. Ai perguntam: "e o livre-arbitrio?". Tais espiritos evoluidissimos nao interferem em nossa vontade, mas conseguem antever o futuro. Ter conhecimento do porvir nao significa interferir no livre-arbitrio de ninguem. Alem do mais, tem um astro no enredo profetico e se o homem ja pode calcular quando da sua passagem por aqui, prq espiritos mais evoluidos nao o fariam? E ainda, se só Deus soubesse da hora, prq entao Jesus revelou os eventos porvindouros a Joao Evangelista?

Podemos chegar as datas profeticas atraves dos estudos, se existem discordancias entre as conclusoes, isso é o de menos, o fato é que existe sim uma data. Diante do que ja li e pude perceber, os textos que leio neste blog sao os que mais esclarecem sobre os fatos que estao por vir por sua abrangencia e busca de ligaçao entre todas as fontes profeticas.

Parabens!

José Alencastro disse...

Anonimo, fico agradecido com suas palavras e feliz pela sua lucidez com relaçao a realidade das profecias, é exatamente esse comparativo de profecias sérias buscando um foco interpretativo comum que realizei nos mais de 20 textos sobre a data de 24/04/36. Abraço e obrigado por prestigiar o blog.

Artur Stinghen disse...

Axei muito abrangente este tema, li a maioria dos textos to blog e gostei.
Parabéns pelas pesquisas, tudo bem explicado de forma simples que a maioria da população brasileira (pelo menos os brevemente instruidos sobre os assuntos) Consseguirá ler.
Muito bom mesmo, irei divulgar para amigos ok? =)

José Alencastro disse...

Claro Artur, pode divulgar sim, apenas nao esqueça de colocar a autoria (José Alencastro) e o link do blog para que mais pessoas conheçam o cantinho das profecias sobre 2036. Abraço

Anônimo disse...

Cara, normalmente não costumo ler tudo esse tipo de texto porque acho muita viagem, porém tua argumentação é muito interessante. Belo estudo, tirando aquelas paradas de 9+9+9 ser 6+6+6 invertido (aqueles cálculos todos naquele trecho do texto), achei bastante coerente tua pesquisa. Quanto aos números, não curto muito essas coisas, devido ao uso do formato dos mesmos pra representar outras coisas, lembrando que os números são nesse formato devido a representação dos seus ângulos, como pode ser visto aqui: http://www.blogdacomunicacao.com.br/wp-content/uploads/2008/10/origem-dos-numeros.jpg

Mas do restante, interessantíssimo, é bom pra abrir os olhos das pessoas, pena que a humanidade prefira ser cega...

Seu Jorge disse...

Alencastro, só há um pequeno erro na conta:
antes da referência ao apocalipse de tomé, aparece 6+6x6=72. Na verdade, se a pessoa for fazer essa conta do jeito que ela está escrita, ela vai encontrar o valor 42 (a regra é: multiplica-se primeiro, depois se soma). no entanto, se colocar a soma entre parênteses, como (6+6)x6, aí sim o resultado é 72.
No mais, acho bem plausível a apresentação que você fez. Se ela for de sua autoria, parabéns; se não for, dê meus parabéns à pessoa que a fez.

José Alencastro disse...

Olá Jorge, obrigado pela lembrança, realmente faltaram os parenteses. Os textos interpretativos que abordam a questao de 2036 (e são mais de 20 expostos aqui no blog) são todos de minha autoria, inclusive ja estou em processo de finalizaçao de um livro inteiro sobre o tema, onde todos os capitulos do livro de Daniel e Apocalipse aparecerão interpretados com essa nova ótica. Agradecido pelos parabens e pela presença no blog, volte sempre.

Andressa disse...

Confesso que fiquei com medo, mas adorei! É bom que isso seja divulgado. Gostaria de agradecer por esse artigo.

José Alencastro disse...

Fico feliz que tenha gostado das informaçoes apresentadas nesse texto Andressa, é um estudo que venho realizando a alguns anos e que conta, como ja mostrado aqui no blog, com mais de 20 textos dedicado exclusivamente a essa data e que em breve sairá ainda mais completo em livro. Seja bem vinda.

Anônimo disse...

Pessoal, sabemos que Deus falou unica e restritamente através das palavras na Biblia.
Portanto vamos ler a mesma, assim saberemos realmente o que ele diz:



Marcos 28 “Agora, aprendei da figueira a ilustração: Assim que o seu ramo novo se torna tenro e brota suas folhas, sabeis que o verão está próximo. 29 Assim também vós, quando virdes estas coisas acontecer, sabei que ele está próximo, às portas. 30 Deveras, eu vos digo que esta geração de modo algum passará até que todas estas coisas aconteçam. 31 Céu e terra passarão, mas as minhas palavras não passarão.

32 “Acerca daquele dia e daquela hora ninguém sabe, nem os anjos no céu, nem o Filho, senão o Pai. 33 Persisti em olhar, mantende-vos despertos, pois não sabeis quando é o tempo designado. 34 É semelhante a um homem que viajou para fora e deixou a sua casa, dando autoridade aos seus escravos, a cada um o seu trabalho, e ordenou ao porteiro que se mantivesse vigilante. 35 Portanto, mantende-vos vigilantes, pois não sabeis quando vem o senhor da casa, quer tarde no dia, quer à meia-noite, quer ao canto do galo, quer cedo de manhã; 36 a fim de que, ao chegar ele repentinamente, não vos ache dormindo. 37 Mas, o que eu vos digo, digo a todos: Mantende-vos vigilantes.”


Que nosso Deus JHVH JeoHVaH (Jeová) esteja convosco.

José Alencastro disse...

Essa questão já foi explicada, Jesus se referia ao presente e não ao futuro, tanto que nao anulou a possibilidade de que no futuro alguem viesse a saber a hora exata (no caso, ele mesmo apos voltar ao Pai). Outra questao na metafora é que ninguem fica 24 horas do dia acordado, no caso "vigiando a espera do ladrao", isso quer dizer que os vigilantes ja saberão quando virá o ladrao e nessa hora exata estarao prontos. Eis o verdadeiro significado interpretativo. O dia e a hora ninguem sabe? Vejamos: http://profeciasoapiceem2036.blogspot.com/2010/11/o-dia-e-hora-ninguem-sabe.html

José Alencastro disse...

Karlos, vc me disse que “Deus deixa claro que não mais haveria dilúvio depois de Noé”? Será então que Jesus mentiu no sermão profético em Mateus 24 ao dizer que no final dos tempos seria como nos dias de Noé e o diluvio viria? “Assim como foi nos tempos de Noé, assim acontecerá na vinda do Filho do Homem. Nos dias que precederam o dilúvio, comiam, bebiam, casavam-se e davam-se em casamento, até o dia em que Noé entrou na arca. E os homens de nada sabiam, até o momento em que veio o dilúvio e os levou a todos. Assim será também na volta do Filho do Homem.” ( Mateus 24:37-39)

Sheila Nicoli disse...

2036 ainda ,vai demorar demais. acho que vai adiantar um pouco.

Sheila Nicoli disse...

de onde vc tira estas coisas?
parabéns vc é muito inteligente mesmo.
Gostei muito deste blog.

Alexandre T disse...

José, a respeito desses 72 nomes de Deus, já li que ter uma placa de cobre com os 72 nomes faz bem, que colocar um copo de agua sobre a placa e depois tomar a agua é bom.... É verdade, faz bem comprar uma, ou é invenção pra ganhar dinheiro? Agradeço muito se vc puder me responder. Um abraço.

José Alencastro disse...

Ola Alexandre, acredito que se voce realizar uma mentalizaçao atraves da meditaçao sobre essas letras poderá ter um efeito muito mais amplo. Inclusive cada um dos 72 nomes tem aplicaçoes diferentes e especiais, vou deixar um site onde voce pode ver um pouco mais sobre isso, com vídeos e indicaçoes de bons livros e cursos sobre o tema: http://www.portaldacabala.com.br/

Abraço

Leonardo Ferreira disse...

cara, eu tiro todo o crédito de seu "estudo" por uma coisinha bem idiota, um erro bem burro, a Bíblia não foi escrita em capítulos, livros e versículos, como você a conhece hoje, e muito menos em português, logo, querer fazer isso que você fez é no mínimo ser muito burrinho, abraços

José Alencastro disse...

Ah, os bibliatrollers, sempre tentando encontrar um argumento pra justificar a sua frágil fé. A bíblia foi escrita por homens, devidamente inspirados por Deus. Você acha então que os tradutores (pra portugues e outros idiomas) além da criação da divisão em capítulos e versículos foi obra do acaso ou do cramunhão ao invés de ser uma obra de Deus? Pobre homem sem fé que voce é

●♪ J²V ®$ ♂● disse...

Olá como eu já pré sentia eu sempre acreditei que a Terra iria acabar com fogo, pelo fato de não haver um segundo diluvio e o fato de MT 13, 40 (Mateus cáp 13 vs 40)... o joio é colhido e lançado ao fogo, assim será na consumação do século.

●♪ J²V ®$ ♂● disse...

Acredito eu que certas partes deu a intender que o mundo acabaria com água, gostaria de saber de você o que você afirma através das profecias?

●♪ J²V ®$ ♂● disse...

Você acha que mesmo com a passagem do apophis haverá sobreviventes, ou a Terra ficara vazia para ser preparada para receber os filhos de Deus? Ou haverá uma nova Terra? Não consigo entender muito isso... Poderia me explicar?

José Alencastro disse...

Em Mateus 13:40 Jesus falava por parabola, como pode ser observado versiculos antes (Mateus 13:34), esse "fogo" que ele se refere é o mesmo fogo da provação que o próprio Jesus descreve em Marcos ("todo homem será salgado no fogo da provação) e Pedro também cita em seu livro, ou seja, o tal "fogo" no fim do mundo significa provações terríveis. Os eventos que ocorrerão no auge da Tribulação foram descritos no sermão profético que aparece sobretudo em Mateus cap 24 e também nos evangelhos de Lucas e Marcos, com referencias a "um diluvio tão grande como nos tempos de Noé" e um evento vulcanico semelhante ao que dizimou Sodoma e Gomorra. Da mesma forma, Jesus aborda em Mateus 24 que metade dos encarnados irá perecer ao longo dessa grande tribulação, um terremoto imenso que segundo o Apocalipse nunca houve antes e nem haverá no futuro tremor igual. Esses eventos visam separar os "lobos" dos "cordeiros", ou seja, os espiritos rebeldes que nao tem o menor interesse em buscar praticar o amor dos espiritos mansos e pacificos que buscam se reformar moralmente. Essa separação fará com que os "lobos" sejam encaminhados, apos a morte, para uma nova "morada" do Pai, onde recomeçarão seu ciclo evolutivo encarnando em mundos mais primitivos, da mesma forma os "cordeiros" ajudarão na reconstrução do mundo, onde apos esse auge da Tribulaçao so encarnarao almas eleitas, aquelas que esperam ao lado de Jesus o dia do juizo e que herdarão a Terra e farão dela a "Nova Jerusalem" ou simplesmente um novo céu e uma nova Terra (apocalipse 21). A ressurreiçao dos "mortos" (espiritos desencarnados) nada mais é do que o retorno, atraves do utero materno, desses espiritos em uma nova semente, um novo corpo como descrito em Paulo no livro de corintios, pois o corpo espiritual coexiste com o corpo fisico e quando ocorre o renascimento ou a reencarnaçao, o espirito com seu corpo espiritual eterno retornam a vida física atraves de um novo corpo fisico semeado no ventro materno, essa será a ressurreição dos "mortos" (espiritos desencarnados) apos o juizo final e nao um "resident evil" de zumbis como pregam algumas igrejas.

●♪ J²V ®$ ♂● disse...

rsrs eu já ouvi essa parada de zumbis...

●♪ J²V ®$ ♂● disse...

Eu sou novo aqui no blog e muitas coisas ainda não estão muito esclarecidas para mim. Seu eu pudesse eu leria tudo em um dia, só que eu abro varias guias aqui e fico lendo e lendo rsrs...

●♪ J²V ®$ ♂● disse...

Eu gostaria de saber se o arrebatamento existirá, se eu entendi isso tem a ver com a visualização (correntes, energicas) de Apophis (é que eu não sei os termos utilizados corretamente) em 9 jan 2013 - Poucas almas, 2029 - ?, Teoria dos seres espacias - Abdução(um terço da Terra?) e 2036 - ?
Acredito que quem ficar em 2029, ou antes, será obrigado a usar o famoso mondex (sendo implantado nas populações de animais domestico do mundo, em geral) ou algum tipo de marca da besta (que é o sistema) sendo obrigado para a sobrevivência (contas, sistema monetário, identificação...). Creio que em 2029, pois nesse período até 2036 haverá os 7 anos de paz ou algo do tipo, quem estiver aqui na terra logo estará vivo e para estar vivo tem que ter aceitado as condições impostas ao sistema, logo esta condenado e morrera... Para mim não haverá sobreviventes mais eu me sinto meio que confuso, e gostaria de saber mais respostas possivel obrigado =)
responda as minhas perguntas ae rsrs escrevi muito rs

José Alencastro disse...

O APOCALIPSE DOS EVANGÉLICOS – Interessante questão que chegou ao blog e mostra de forma bem interessante como a teologia pentecostal e neopentecostal influência a visão das pessoas sobre os eventos ligados ao auge do Apocalipse:

“Eu gostaria de saber se o arrebatamento existirá, se eu entendi isso tem a ver com a visualização (correntes, energicas) de Apophis (é que eu não sei os termos utilizados corretamente) em 9 jan 2013 - Poucas almas, 2029 - ?, Teoria dos seres espacias - Abdução(um terço da Terra?) e 2036 - ? Acredito que quem ficar em 2029, ou antes, será obrigado a usar o famoso mondex (sendo implantado nas populações de animais domestico do mundo, em geral) ou algum tipo de marca da besta (que é o sistema) sendo obrigado para a sobrevivência (contas, sistema monetário, identificação...). Creio que em 2029, pois nesse período até 2036 haverá os 7 anos de paz ou algo do tipo, quem estiver aqui na terra logo estará vivo e para estar vivo tem que ter aceitado as condições impostas ao sistema, logo esta condenado e morrera... Para mim não haverá sobreviventes mais eu me sinto meio que confuso, e gostaria de saber mais respostas possivel obrigado =) responda as minhas perguntas ae rsrs escrevi muito rs”

Interessantes as suas dúvidas e a forma de enxergar a tribulação, são conceitos muito presentes na teologia dos evangélicos.

Antes de qualquer coisa, te indico a leitura do post "A Arte de Estudar Profecias": http://profeciasoapiceem2036.blogspot.com.br/2012/06/arte-de-estudar-profecias.html

Indico esse texto pra mostrar como se deve estudar profecias, de forma comparativa e racional para se chegar a um foco comum, pois se formulamos uma crença pessoal com base em uma ou duas profecias mas essa crença ou entendimento pessoal não encontra um foco comum com as demais profecias (sobretudo bíblicas), então a interpretação feita foi errada.

O exemplo mais recente que mostrei num estudo do blog foi a interpretação da questão da prisão dos mil anos do dragão: pergunte pra qualquer pentecostal ou neopentecostal que estude o apocalipse e eles dirão que esses mil anos ainda não aconteceram, quando em verdade já aconteceram segundo o estudo amplamente comparativo que mostrei no post "Edgard Cayce, Apocalipse e o Fim do Milênio": http://profeciasoapiceem2036.blogspot.com.br/2012/09/edgard-cayce-apocalipse-e-o-fim-do.html

O grande erro tanto da teologia católica como da teologia protestante foi justamente não observar esse preceito básico do estudo das profecias, pois não conseguiram encontrar um foco comum para todas as profecias bíblicas. Como não encontraram um foco comum dividiram em “focos demarcadores” ou simplesmente “múltiplos focos” como por exemplo “a grande tribulação”, “a parusia” (retorno de Jesus), o “armagedon” mas sem nunca apontar claramente o ponto nevrálgico, o auge desse eventos. E porque não fizeram isso? Por duas simples interpretações erradas das profecias bíblicas:

José Alencastro disse...

As duas interpretações erradas ocorreram no sermão profético e no livro de Daniel. Em Mateus 24:36, quando Jesus disse, a quase 2 mil anos, que “o dia e a hora ninguém sabe”, a maioria dos teólogos entendeu ou acho melhor entender que ninguém poderia acessar via interpretação das escrituras o dia e a hora dos eventos (e segundo eles, o mesmo valeria para o mês e o ano). O problema é que Jesus falou essa frase no tempo verbal do presente e não do futuro, ou seja, não anulou que no futuro, após seu desencarne, alguém não pudesse vir a ter acesso a essa data exata (ou seja, ele próprio Jesus, que voltaria pra revelar na revelação o dia e hora exatos a João em Patmos). No mesmo sermão profético, Jesus demarca QUANDO será o auge dos eventos: ao final da profecia dos 70 periodos de Daniel, ponto onde também todos os teólogos embarcaram na interpretação furada dos 490 anos, quando o texto de Daniel capítulo 9 é claro em citar “períodos” e não “semanas” e cita que um período equivale a um ano (Daniel 9:2), o que demarca claramente a profecia de 1967 à 2036 (70 períodos) , o foco comum que todos os teólogos deveriam ter usado pra começar a interpretar o Apocalipse e todas as profecias bíblicas.

Da mesma forma que não usaram essas regras básicas pra interpretação geral dos eventos proféticos bíblicos, também não usaram essa regra para os grandes eventos inseridos no contexto profético, como a “parusia” (retorno de Jesus), “auge da grande tribulação” e o inicio da “Nova Jerusalém”. Mas qual o ponto central dessa teologia, sobretudo no meio evangélico?? É de que isso vai levar muito, mas muito tempo pra acontecer, pois segundo a teologia evangélica, o dragão (que pra eles é o demônio) ficará preso quando Jesus voltar para acorrentá-lo (e não dizem quando isso ocorrerá por causa da interpretação errada de Mateus 24:36) pra aprisionar por mil anos o “demônio” e “arrebatar” os escolhidos, que então irão esperar mil anos no céu, junto com Jesus, enquanto a Terra ficará deserta, com todos os homens e mulheres mortos e com o demônio preso. Então, segundo essa teologia mirabolante, Jesus voltará com os escolhidos (os chamados justos) em uma cidade que descerá dos céus, pra ressuscitar todos os mortos da Terra que estarão “dormindo” a mil anos e nesse momento o demônio reunirá os ressuscitados “zumbis” pra atacar os justos (o que essa teologia chama do conflito de gog e magog descrito no capitulo 20 do Apocalipse), sendo que alguns desses zumbis terão a chance de remissão caso aceitem Jesus como seu salvador.

Foi a partir dessa mirabolante interpretação teológica que surgiu a idéia dos “arrebatados”, sendo que a própria bíblia impossibilita que pessoas encarnadas permaneçam no céu (carne e sangue não podem herdar o reino de Deus). Mas o fenômeno do arrebatamento existe, é descrito poucas vezes na Bíblia mas existe, do que fica evidente que não é a pessoa em corpo físico que é arrebatada, mas sim o seu espírito com o corpo espiritual (1 corintios 15), algo que pode acontecer de duas formas: numa projeção astral (todas as noites quando dormimos) que pode ser consciente ou inconsciente, no caso da projeção consciente a pessoa mesmo dormindo tem plena consciente de tudo que vivencia no plano astral ou como diria Paulo o “céu” espiritual e seus vários níveis, foi exatamente esse fenômeno que aconteceu com João em Patmos, uma projeção astral consciente ou simplesmente um arrebatamento

José Alencastro disse...

A outra forma de arrebatamento é no desencarne, quando o espírito e seu corpo astral saem do corpo físico assim como fazemos todas as noites ao dormir, mas os laços com o corpo físico são desfeitos e a pessoa assim desencarna. Foi esse arrebatamento que Elias vivenciou quando foi levado por um furacão (redemoinho): seu espírito e corpo astral foram pro céu espiritual enquanto que seu corpo físico foi levado pra longe e nunca foi encontrado (vale lembrar que furacões podem levar aparelhos hospitalares mais pesados que um corpo humano pra distancias acima de 70 kilometros, como já aconteceu em eventos desse porte nos estados unidos).

Dessa forma, muitas pessoas que já estarão desencarnadas em 2013 serão arrebatadas pela segunda vez, pois terão de abandonar uma “camada” do seu corpo espiritual composta por elementos próprios da Terra para que recebam uma “camada” com elementos do futuro mundo onde forem exilados. A perda dessa “camada” é a chamada segunda morte e de forma figurada é descrita como um “tanque de fogo” ou o “inferno” em alusão a natureza ignífera que essas imagens remetem e simbolizam o fogo da provação descrito por Jesus em Marcos e por Pedro, ou seja, o “inferno eterno” são as provações sem fim que os futuros exilados terão de enfrentar desde a viagem para o mundo exílio ate as reencarnações em si, até que possam alcançar o merecimento de viver em um mundo melhor, regenerado. Enquanto encarnaram e viverem essa realidade de mundos expiatórios, viveram provações sem fim o chamado “inferno eterno” de forma figurativa pela bíblia.

Da mesma forma que 2013, isso também ocorrerá em 2029 e de forma mais ampla em 2036, quando o último contingente de exilados será separado da esfera terrestre para que possa reencarnar nos mundos exílio.

A questão do “mondex” se enquadra em interpretações pessoais pois a Bíblia nada fala de chips ou coisas parecidas, fala apenas de uma marca, na fronte e nas mãos, algo que inclusive já aconteceu na época do feudalismo e mais recentemente nos tristes eventos do nazismo de Hitler, quando as pessoas presas nos campos de concentração recebiam um número em substituição ao nome e enquanto isso os soldados nazistas saudavam Hitler erguendo uma das mãos e ostentavam o símbolo de uma das manifestações da Besta (Alemanha das duas guerras) nos kepes que utilizavam. Essas questões estão abordadas aqui no blog em tópicos como “os 7 significados do 666”, “as 4 bestas do apocalipse parte I e II” e “os 7 selos parte I e II”, você pode achar esses textos facilmente digitando no Google esses termos junto com “2036” e achará de primeira esses textos. Pra resumir a história, esse negócio de “mondex” pra mim é lenda, até porque já existem ferramentas alienantes aos montes pelo mundo e a grande maioria das pessoas já está de certa forma presa ao controle governamental através dos bancos, pois como temos reparado nas crises recentes da Europa, a crise na verdade é a incapacidade do governo de honrar os juros exorbitantes e as dívidas que foram feitas com os bancos, ou seja, o cerne de todo o sistema de vida da humanidade se baseia em algo que os bancos já controlam (a circulação de dinheiro) em “parceria” com o governo, sendo assim não existe a menor necessidade de qualquer chip de controle.

José Alencastro disse...

Como já mencionei não existirão 7 anos de paz até 2036, até porque a profecia de Daniel fala em períodos de um ano e não de 7 anos e mesmo nos 70 anos não é dito que haverá qualquer período de paz nessa janela de 1967 a 2036. Alias, desde 1967 até hoje vivemos na época das “guerras e rumores de guerras, mas ainda não é o fim”

Quanto a questão de todos morrerem, como já expliquei acima, é um entendimento ligado a teologia protestante que não encontra embasamento na Bíblia por renegar a regra elementar de interpretação de profecias descrita no texto “A Arte de Estudar Profecias”

Basicamente é isso aí, busca esses textos que eu indiquei e você compreenderá melhor a base dos estudos que coloquei aqui no blog.

DAIVID R.C disse...

Prezado José, o interessante também é que o número 13, que foi citado por você em alguns capítulos do evangelho neste post, refere-se ao numero da carta da MORTE NO tarot, cujo significado é de TRANSFORMAÇÃO, muitas vezes seguidas de dor e sofrimento.

José Alencastro disse...

Exatamente Daivid. O arcano 13, conhecido como o da Morte normalmente mostra a imagem de um ceifador com pessoas no solo. Interessante comparar com a referencia nesse texto a João 4:35, exatamente sobre a ceifa, a morte do velho mundo (era de expiação e provas) para o início de sua transformação em era de Regeneração

Rafael disse...

Francamente, eu morro de medo de 2036. Desde pequeno volta e meia eu sonho com ondas gigantes. Só de pensar no que pode acontecer eu tenho calafrios.

carcimento@isbt.com.br disse...

Achei excelente as interpretações sobre a data 2036 e o cometa Apophis, mas eu vejo que ainda faltam, outras soluções sobre os acontecimentos profetizados para a transição planetária. Ramatis e outros espíritos falam em um astro intruso que vai VERTICALIZAR, o eixo da terra, e tem uma outra que fala sobre os 3 dias de escuridão. O que pude entender através de vários artigos e estudos sobre os acontecimentos da transição planetária, é que após os 3 dias de escuridão, aconteceria a verticalização do eixo da Terra. Pensando sobre essa teoria do Apophis, pode ser que explique melhor como isto iria acontecer, visto que o choque de tal cometa com a Terra pode levantar uma grande nuvem de detritos e fumaça tóxicas, que poderiam envenenar a atmosfera planetária, fazendo com que o Sol, não desse a sua luz, logo após (os 3 dias), o astro intruso se aproximaria da órbita da Terra, e limparia a sua aura étero-astral, absorvendo os espíritos inferiores e detritos magnéticos da sua atmosfera. Lembro que Ramatis disse que o astro intruso caminha num campo de luz que é invisível aos nossos olhos, e que só no futuro quando for descoberta a ótica etérea é que se poderia observar tal astro. Portanto, acho que falta ainda encaixar algumas revelações que conhecemos, nessa aproximação do Apophis em 2036. Outra coisa, sabemos que Emmanuel reencarnou por volta do ano 2000, e desconfio que a sua missão possa ser o de ser presidente do Brasil (lembro-me de uma outra profecia de Ramatis e outros que o Brasil ía ser governado por um grande estadista), que outro governante, iria, após os acontecimentos da transição planetária, ceder parte do nosso território, para os estrangeiros que tiveram seus países destruídos pelos acontecimentos finais? Somente alguém com o espírito tão evoluído, como Emmanuel, poderia dirigir o Brasil nessa época e confirmar as profecias de o Brasil ser, "O Coração do Mundo e a Pátria do Evangelho."

abs

Carlos Nascimento.

José Alencastro disse...

Olá Carlos, em verdade não existe nem profecia biblica e nem profecia de nostradamus ou qualquer outra de um grande profeta de valor falando em 3 dias de escuridão. Tem, alias, um post do blog falando amplamente sobre isso intitulado "Os tres dias de escuridão"

Quanto a profecia de Ramatis, trazida pelo nobre medium Hercilio Maes, eu tambem falei sobre isso no post "Ramatis: o astro intruso versus mensagens do astral". Não existe a menor possibilidade de um astro, orbe, estrela ana vermelha ou estrela ana marrom vir em direção da Terra, já estar no sistema solar ou as portas do sistema solar, tal idéia foi um erro interpretativo de alguns leitores da obra de Ramatis, sendo muitos deles fortemente influenciados pelas teorias do Zecharia Sitchin sobre Nibiru, teorias a meu ver bem equivocadas e que tambem sao analisadas no post "Anunakis, afinal quem sao". Desse "mix" de interpretações é que surgiu a aceitação de teorias como sistema solar girando em volta de Alcyone, eras de luz de 2 mil anos e eras de trevas de 10 mil anos e outras heresias astronomicas que tambem foram amplamente explicadas aqui no blog assim como a farsa da existencia de Nibiru, pois todas as imagens apresentadas ate agora sobre o suposto Nibiru são falsas, inclusive muitas delas são analisadas aqui, inclusive imagem de quasar já conhecido e catalogado sendo mostrada como de um "astro intruso".

Obviamente que apenas um pequeno asteroide nao tem poder suficiente pra verticalizar a Terra, será preciso algo mais e é exatamente sobre isso que eu falo no livro e que alguns compreenderam como um "astro intruso"e no dia muitos acharão que trata-se de um mundo invasor que "miraculosamente" surgiu do dia pra noite nos ceus da Terra sem ter sido visto antes por qualquer astronomo e no livro A Bíblia no 3º Milenio eu explico porque

Aconselho a leitura dos posts citados acima pois eles mostram o estudo que eu realizei nesses ultimos anos e porque desacredito algumas teorias, muitas delas inclusive utilizadas na "profecia" furada de 2012 que não teve qualquer respaldo nos profetas mais confiaveis da historia humana

Abraço

SySSy disse...

interessante que o calendário do meu celular só vai até 2036, e como achei estranho comecei a pesquisar sobre essa data e encontrei essas informações...