20 de out de 2010

2036, o ano do Dragão de Fogo


No horóscopo chinês temos um signo diferente a cada 12 anos. O ano de 2036 será um ano do dragão, assim como foi o ano 2000 e como será também o ano de 2012.

Descobri estudando esse signo algumas informações interessantes. O principio da estação que rege esse signo é a primavera, o mês correspondente é abril e as horas governadas pelo dragão são das 7 as 9 da manhã. No estudo que fiz sobre 24 de abril de 2036, vemos que o evento ocorrerá na primavera, em abril e as 10 horas pelo meridiano de Greenwich (meio dia horário de Israel), ou seja, no horário regido pelo dragão (até as 9 horas) teremos a atração definitiva do asteróide Apophis para que ele passe bem próximo da Terra realizando o ápice das mudanças. O estudo completo sobre 24 de abril de 2036 pode ser visto : AQUI
 
O dia do mês do signo chinês do Dragão é 25, ou seja, 12 horas após o evento previsto pro dia 24 de abril ao meio dia no horário de Israel é que entraremos no dia do dragão, dessa forma, entraremos no dia do dragão assim que o ápice dos eventos tiver ocorrido em todo o planeta e seus efeitos possam ser sentidos por todos, exatamente no dia do Dragão.

Vejamos o que a sábia astrologia chinesa fala sobre o ano do Dragão:

“Nós deveremos olhar com cuidado para os quatro ventos, a fim de podermos realizar os nossos grandiosos , colossais, ambiciosos e audazes projetos. O espírito indomável do dragão tornará tudo maior na própria vida. De algum modo nós encontrar-nos-emos a borbulhar de energia adicional. O poderoso dragão não é muito prudente. Joga por tudo e por nada. O sucesso e as falhas serão ampliados da mesma maneira. Os anos do dragão fogo são especialmente temidos, porque são mais destruidores do que os dragões de outros elementos. No ano do dragão, os desastres virão em ondas maciças. Este é um ano marcado por muitas surpresas e atos violentos da natureza. Todos estarão encenando alguma revolta real ou imaginária de encontro às suas compreensões . A atmosfera elétrica criada pelo poderoso dragão afetar-nos-á, de forma individual e coletiva, a tudo e a todos”.

Os chineses, diferentemente dos ocidentais, acreditam em cinco elementos: água, ar, terra, fogo e madeira. Por isso, a cada 60 anos temos um dragão num desses elementos. Anos de dragão apresentam grandes mudanças e grandes eventos.

1916 – Ápice da segunda guerra, fazendo com que em 1917 os americanos entrassem no conflito para ajudar Inglaterra, França e Rússia.

1928 – Reunificação chinesa, inicio da Era Stalinista com o “socialismo integral”. Stálin foi responsável pela morte de milhões de russos.

1940 - Guerra sino- japonesa , intensificação da segunda guerra mundial iniciada no fim de 1939.

1952 - Churchill anuncia que a Inglaterra tem a bomba atômica, Eisenhower é eleito presidente dos EUA, realizada a primeira reunião da ONU em Nova York, nasce Vladimir Putin. Em agosto os EUA iniciam o Plano de Golpe, uma dura ofensiva contra a Coréia do Norte na Guerra das Coréias, com o uso de 1100 bombas em um único dia, destruindo meio milhão de moradias.

1964 – Criação da OLP, golpe militar no Brasil. Lindon Johnson cria o episodio do “Golfo de Tonkin” para iniciar a campanha americana no Vietnã

1976 - Jimmy Carter é eleito presidente (200 anos da independência americana), Fidel Castro torna-se chefe de estado e presidente de Cuba. Inicio da guerra civil em Angola. Morre Mao Tsé Tung

1988 - Inicio do Mercosul, aprovada a Constituição brasileira que sepulta de vez a ditadura militar. Gorbachev abandona a doutrina Brejnev admitindo que a Europa do Leste adotasse regimes democráticos, o que culminou com as revoluções de 1989 cujo ápice foi a queda do muro de Berlim e o fim da Guerra Fria

2000 – Putin é eleito presidente, João Paulo II pede perdão pelos erros que a Igreja cometeu nos últimos 2000 anos e canoniza 120 mártires, cientistas anunciam o primeiro esboço da seqüência completa do genoma humano, George Bush é eleito presidente dos EUA . Inicio da segunda intifada que marcou as ações de revolta civil dos palestinos contra os israelenses e a retirada completa das tropas israelenses do Líbano.

O ano de 2036 é um ano de Dragão Fogo, assim como foram 1916 e 1976. Ele se iniciará na China no dia 28 de janeiro. Os anos do Dragão de Fogo sempre terminam em 6, são a cada 60 anos.

O metal que simboliza esse signo é o ouro. Dragão Fogo e ouro, será que a Bíblia fala alguma coisa? Sim:
“Em toda a terra - oráculo do Senhor - dois terços dos habitantes serão exterminados e um terço subsistirá. Mas farei passar este terço pelo fogo; prová-lo-ei como se prova o ouro.” (Zacarias 13:8-9)

“Se esconderem no cimo do Carmelo, eu os irei buscar e os tirarei de lá; se se ocultarem de meus olhos no fundo do mar, lá ordenarei ao dragão que os morda; Eis que os olhos do Senhor Javé estão fixos no reino pecador: eu o farei desaparecer da face da terra, mas não destruirei completamente a casa de Jacó - oráculo do Senhor. Porque vou dar ordens; vou sacudir a casa de Israel entre todas as nações, como se sacode o grão na peneira sem que um só grão caia por terra.” (Amós 9:3,8-9)

“Para que a prova a que é submetida a vossa fé (mais preciosa que o ouro perecível, o qual, entretanto, não deixamos de provar ao fogo) redunde para vosso louvor, para vossa honra e para vossa glória, quando Jesus Cristo se manifestar.” (1Pedro 1:7)

"A obra de cada um aparecerá. O dia (do julgamento) demonstrá-lo-á. Será descoberto pelo fogo; o fogo provará o que vale o trabalho de cada um. Se a construção resistir, o construtor receberá a recompensa” ( 1 Corintios 3:13-14)

Já o elemento que simboliza esse signo é a madeira. Ou seja, em 2036 teremos o Dragão Fogo, madeira e fogo. Jesus utiliza uma parábola que usa esses dois elementos:

“Toda árvore que não der bons frutos será cortada e lançada ao fogo” (Mateus 7:18)

O número do dragão é 9. O terceiro milênio começou em 1 de janeiro de 2001, ou seja, o ano 36 será o terceiro ano do dragão do terceiro milênio (2012, 2024, 2036), considerando que o número 9 é o numero do dragão, então 2036 será exatamente 999 (os 3 dragões do terceiro milênio), que representa a mudança completa do 666, o ápice das mudanças.

Os seis primeiros números romanos somam 666, o sétimo numero é 1000, equivalente a 999+1, a mudança completa (999) auxiliada por Deus (1) para o inicio da Nova Era simbolizada pelos 3 zeros que simbolizam a Nova Era no terceiro milênio (representado pelos 3 zeros), pois os zeros estão no numero mil, sétimo numero romano, sete símbolo da criação divina.

Outro dado interessante é que do dia 28 de janeiro (inicio do ano novo chinês do Dragão) a 24 de abril de 2036 teremos 88 dias, ou seja, 28/88 = 2888.

Se colocarmos as 2 sequências (666 e 999) uma sobre a outra, veremos um 888 ou seja, 2/888 = 2888

Outra dado interessante é que a Bíblia diz que o homem viveria até 120 anos:

“O senhor então disse: “Meu espírito não permanecerá para sempre no homem, porque todo ele é carne, e a duração de sua vida será de cento e vinte anos.” (Gênesis 6:3)

E se considerarmos que esses 120 anos dizem respeito ao prazo do homem ate o ápice das mudanças e que o “6” e o “3” tem intima ligação com esse período?

Já vimos que o Dragão Fogo surge a cada 60 anos e sempre termina num ano 6. Ora, 3 anos de Dragão Fogo entrariam exatamente no período de 120 anos, um ano terminado em 6, 3 vezes

1916
1976
2036

1916 – 2036 = 120 anos

1916,1976,2036 = 6:3

Ao desencarnar o homem entra numa nova vida. O limite pro desencarne é 120 anos, assim como o limite pra o fim da era de expiação na Terra. Lembrando que Gênesis significa “no principio” (do hebraico “bereshit”), ou seja, o principio da mudança com o ápice dos eventos.

Quem quiser conferir essas informações sobre o signo do dragão é só entrar no link: AQUI

Não devemos esquecer também que o asteróide Apophis é relatado no Apocalipse como a primitiva serpente, o dragão vermelho que será precipitado na Terra. A primitiva serpente era chamada pelos egípcios de Apep e em grego era conhecida como Apophis, que se traduz como “O Destruidor” , sinônimo dos termos usados no Apocalipse para Abadom e Apoliom que significam “Devastador”, que também é sinônimo do “Avassalador” que vem dos céus, descrito em Daniel capitulo 9. Ora, o Dragão vermelho descrito no Apocalipse só poderia mesmo ser precipitado num ano astrológico do Dragão de Fogo, aparecendo nos céus com uma forma vermelha, tal qual relatada na profecia Hopi do “Red Kachina”. Seria tudo isso apenas grandes coincidências?

Sobre a profecia Hopi: AQUI



Fanpage Profecias o Ápice em 2036 no Facebook:
https://www.facebook.com/josemaria.alencastro2036

3 comentários:

Denis disse...

Legal, Vai ser o meu ano enton! (ou de 76)
O que tem que acontecer, vai acontecer!
Ninguém pode fugir às suas responsabilidades, tentando fugir ou não!

Martin disse...

Gostaria de iniciar uma discussão sobre a precisão da data prevista de 2036 de nosso calendário, com base em achados encontrados no livro "O Sublime Peregrino", obra pisicografada do espírito de Ramatis. O autor espiritual relata de o nascimento do Cristo se deu em uma configuração astrológica extremamente favorável ao cumprimento de sua missão. E essa configuração foi uma rara conjunção de Marte Jupiter e Saturno na constelação zodiacal de peixes.
Com um auxílio de um Software chamado Stelarium, que é um simulador astronômico do céu para diferentes lugares e épocas, procurei este arranjo de astros e o encontrei em 25/02/-05. Como o software conta o ano 0 como sendo o marco inicial da era Cristã conclui-se que Jesus nasceu 6 anos antes da data professada. Percebi que com base nas evidências históricas, você concluiu que o nascimento do messias tenha se dado de 3 a 4 anos antes.
Em se considerando a pesquisa astrológica como válida, estaríamos hoje vivendo com o calendário corrigido no ano 2022, como ficariam os cálculos para a estimativa do ponto crítico desta transição? Teríamos uma nova data para esperar ou simplesmente estaríamos mais próximos do climax da transição?
Antes de findar o comentário, gostaria de parabenizá-lo pelo excelente trabalho desenvolvido em seu Blog.
Att.
Odair Pimentel Martins

José Alencastro disse...

Olá Martin, não estamos vivendo no ano 2022 e sim no ano de 2016. O que se estipulou como "ano zero" no calendário ocidental (em virtude do suposto nascimento de Jesus nessa data segundo o Império Romano) corresponde ao ano 753 de fundação de Roma e ao ano 3762 do calendário judaico, sendo assim basta considerarmos que Jesus nasceu 3 anos antes desse marco temporal que foi criado, ou seja, Jesus nasceu por volta do ano 750 da fundação de Roma, 3759 segundo o calendário hebraico e há 2019 anos, por esse motivo no ano 33 quando o Messias foi crucificado, na primavera, ela contava com 35 anos faltando alguns meses para chegar aos 36 anos, é simplesmente uma questão de conversão de calendários.

Os cálculos que eu coloquei com base em registros históricos e bíblicos e inclusive mencionei isso no texto, diz respeito a antes do ano zero (753 da fundação de Roma, 3762 no calendário hebraico) exatamente como os programas (tanto os astronomicos como o stelarium como os astrologicos como o astrodienst) calculam.

Além do mais o estudo sobre 2036 está pautado essencialmente na profecia dos 70 periodos de Daniel citada por Jesus no Sermão Profético, que se iniciou com a restauração de Jerusalém em 1967 e termina após 70 anos contados a partir de 1967 em 2036. Essa profecia, como expliquei no livro "Armagedoom 2036" e na "Bíblia no 3º Milênio" vem acontecendo exatamente nos últimos 39 anos. Além do mais existem sinais como a Lua aos pés da constelação de Virgem e a vinda do "destruidor" "a serpente primitiva" "o dragão vermelho" (todos sinônimo para o asteróide Apophis) que vão acontecer exatamente na metade final do periodo final dessa profecia de Daniel, ou seja, entre outubro de 2035 e abril de 2036.

No contexto profético o nascimento de Jesus não afeta o que foi profetizado por ele próprio tanto no Sermão Profetico como no Apocalipse, inclusive os dados que eu trouxe confirmam outra profecia, de João XXIII, que menciona o auge dos eventos ligados ao Apocalipse para "20 séculos mais a idade do Cristo" e considerando que ele desencarnou no 36º ano de sua existencia carnal na Terra, temos mais uma profecia que fecha o auge dos eventos para 2036, para que pouco mais de 20 anos depois, após a reconstrução do planeta, a Terra adentre em 2057 na Era de Regeneração

Nao existe "nova era" em 2010, 2012, 2019, essas são datas sem qualquer respaldo profético, tanto que até hoje nenhum defensor dessas datas explicou onde que no Sermão profético e no Apocalipse se chega nessas datas.

Quanto ao mapa natal de Jesus, ele esta analisado neste link aqui:

http://profeciasoapiceem2036.blogspot.com.br/2014/01/o-nascimento-de-jesus-base-historica-e.html