13/09/2014

Brasil: A Árvore da Palestina e o Coração do Novo Mundo em 2057






Nessa palestra de pouco mais de 1 hora, o estudioso espírita das profecias bíblicas Haroldo Dutra Dias analisa o livro “Brasil Coração do Mundo e Pátria do Evangelho” e as profecias contidas nesse livro sobre a civilização brasileira.

Essencialmente a palestra aborda a informação primordial do livro, de que a árvore do Cristianismo plantada na Palestina na época de Jesus foi transplantada para o Brasil, não apenas através da disseminação do Espiritismo como o Cristianismo Redivivo, mas também dos diversos grupos de espíritos que encarnaram naquela época na Palestina e no seio do povo romano e que reencarnaram no Brasil.   

Na página 07 do livro isso é afirmado: “Jesus transplantou da Palestina para a região do Cru­zeiro a árvore magnânima do seu Evangelho, a fim de que os seus rebentos delicados florescessem de novo, frutificando em obras de amor para todas as criaturas.”

E na página 08 confirma tratar-se do Espiritismo que apesar de ter sido criado na França floresceu com toda a força apenas no Brasil: “Nessa abençoada tarefa de espiritualização, o Brasil caminha na vanguarda. O material a empregar nesse serviço não vem das fontes de produção originariamente terrena e sim do plano invisível, onde se elaboram todos os ascendentes construtores da Pátria do Evangelho.”

A partir de 41 minutos de palestra, o Haroldo fala sobre a passagem do livro (página 12) que menciona a reencarnação do sábio Hillel (criador da mais famosa escola rabínica da época de Jesus) como D. Henrique de Sagres, criador da mais famosa escola de sua época (anos de 1400). Curiosamente o antigo sábio hebreu escolhe para sua escola naval entre os melhores navegadores, alunos e tripulantes, em sua maioria judeus (Pedro Alvares Cabral, Fernando de Noronha). Sobre o Brasil foi erguida famosa colônia espiritual, Nosso Lar, com o formato de uma Estrela de Davi (principal símbolo hebreu). Os próprios hebreus do passado construíram a nova árvore do Cristianismo no Brasil.


O período final de preparação do Brasil

Reunião Preparatória (a partir de 1:12h de palestra) 

Como descrito na página 86 do livro “Brasil Coração do Mundo e Pátria do Evangelho”, Ismael reúne vários espíritos, na época próxima ao fim do primeiro reinado (1831) e faz importante afirmação:

“– Irmãos – expôs ele –, o século atual, como sabeis, vai ser assinalado pelo advento do Consolador (surgimento do Espiritismo em 1857) à face da Terra. Nestes cem anos se efetuarão os grandes movimentos preparatórios dos outros cem anos que hão de vir.”

Comentário: Como esclarecido no vídeo pelo próprio Haroldo, Ismael demarca que o início do século, ou seja, a contagem de cem anos será demarcada, assinalada, a partir da Codificação, ou seja, 1857. Define, portanto, dois períodos:

1857-1957 (século atual)

1957-2057 (século próximo)

Confirmando a informação trazida anos depois por Chico Xavier, no programa Pinga Fogo, transcrita no livro “Plantão de Respostas Volume 2” de que a Terra seria um mundo de Regeneração a partir de 2057. Ismael prossegue no livro:

“As rajadas de morticínio e de dor avassalarão a alma da humanidade, no século próximo, dentro dos imperativos das transições necessárias, que serão o sinal do fim da civilização precária do Ocidente.”

Nesse trecho o entendimento fica ainda mais claro, pois é mencionado “fim da civilização do Ocidente” confirmando o entendimento de diversas profecias sobre um confronto entre Oriente e Ocidente, pois ao final desse discurso Ismael completa “A civilização armada terá de perecer” ou seja, ao final do segundo século a civilização baseada nos exércitos terá perecido, algo que não aconteceu se considerássemos que o “século próximo” teria se encerrado em 2001, confirmando o entendimento que o período é realmente entre os anos de 1957 e 2057.

“Faz-se mister amparemos o coração atormentado dos homens nessas grandes amarguras, preparando-lhes o caminho da purificação espiritual, através das sendas penosas. É preciso, pois, preparemos o terreno para a sua estabilidade moral nesses instantes decisivos dos seus destinos. Numerosas fileiras de missionários encontram-se disseminadas entre as nações da Terra, com o fim de levantar a palavra da Boa Nova do Senhor, esclarecendo os postulados científicos que surgirão neste século, nos círculos da cultura terrestre. Uma verdadeira renascença das filosofias e das ciências se verificará no transcurso destes anos, a fim de que o século XX seja devidamente esclarecido, como elemento de ligação entre a civilização em vias de desaparecer e a civilização do futuro, que assentará na fraternidade e na justiça, porque a morte do mundo, prevista na Lei e nos Profetas, não se verificará por enquanto, com referência à constituição física do globo, mas quanto às suas expressões morais, sociais e políticas. A civilização armada terá de perecer, para que os homens se amem como irmãos”

Ismael define que a entrada do novo século, 200 anos após a Codificação trará a morte das expressões atrasadas a nível moral, social, político e da própria civilização baseada em armamentos.

Todas essas informações sustentam as análises trazidas no livro “Brasil o Lírio das Américas” sobre o papel espiritual do Brasil.



Profecia cumprida: A vinda de Francisco

Nos últimos 5 minutos de palestra e na página 112 do livro é possível observar o cumprimento de uma profecia sobre a Igreja Católica:

“Além disso, temos de considerar que a Igreja Católica se desviou da sua obra de salvação, por um determinismo histórico que a compeliu a colaborar com a política do mundo, em cujas teias perigosas a sua instituição ficou encarcerada e que, examinada a situação, não é possível desmontar-se a sua máquina de um dia para outro. Sabemos, porém, que a sua fase de renovação não está muito distante. Nas suas catedrais confortáveis e solitárias e nos seus conventos sombrios, novos inspirados da Úmbria (região que nasceu São Francisco de Assis) virão fundar os refúgios amenos da piedade cristã.”

Papa Francisco, que tem atuado de forma decisiva na renovação do Catolicismo, pregando e exemplificando uma vida mais simples e de menos luxos, mostra claramente receber a inspiração dos franciscanos.

Aconselho a todos a também assistirem outro vídeo do Haroldo no qual ele aborda um estudo mais amplo das profecias, corroborando para o ano de 2057, em sintonia com muitos dos estudos apresentados aqui no blog e no livro “A Bíblia no 3º Milênio”. O link desse vídeo está disponível aqui 



Fanpage Profecias o Ápice em 2036 no Facebook:

Fórum Profecias 2036:


10/09/2014

Dragões e Magos Negros: A Ação Oculta no Conflito do Oriente Médio




Pergunta que recebi no email do blog:

“Zé, se vc puder gostaria que me respondesse o que acontece com este povo de Israel, Palestina e outros que se encontram neste  balaio de gato tão complicado que esta muito, mais muito longe de ter um fim.Que fizeram no passado distante, mesmo antes de reencarnarem nestes locais estes povos? O porque de tanto sofrimento e matança sem fim por um'' pedaço de terra''.Existe ainda a influência dos Dragões neste contexto?. Qual seria o interesse destes seres de provocarem esta barbárie sem fim, se é que existe? Qual é o interesse das nações poderosas por esta terra? O que ela tem tem tão precioso para esta disputa tão sangrenta? Um abraço Zé e por enquanto obrigado.”


Resposta: No livro novo, Brasil o Lírio das Américas, eu explico sobre a “raiz energética” do conflito

Basicamente são espíritos belicosos que lutam pela afirmação de poder e expansão do controle geográfico, curiosamente em muitos casos reeencarnando nos povos que outrora combateram e realimentando o conflito, combatendo povos e religiões que em encarnação pregressa apoiaram.

Dragões e magos negros apenas se aproveitam dos desequilíbrios do livre arbítrio humano, potencializando tais descontroles quando existem as brechas, culpar tais seres por tudo de errado que ocorre no mundo ou tudo de errado que uma pessoa faz é a mesma atitude atrasada de algumas Igrejas que escolhem o diabo como supremo bode expiatório, como se cada ser humano não fosse responsável pelos próprios atos.

Para os seres trevosos quanto mais caos e bagunça melhor, pois mais energia eles terão ao dispor nas zonas inferiores do astral, visto que toda a sua estrutura de poder é criada para trabalhar com energias em determinadas freqüências, vulgarmente conhecidas como "baixa vibração", criando usinas de força e aparelhagem própria para utilizar esse vasto material, pois não conseguem trabalhar com as chamadas energias de alta freqüência, que são as energias ligadas a certos padrões e freqüências que necessitam de um ambiente harmônico e pessoas de nível moral elevado para que o movimento da energia atinja elevada freqüência ou vibração. Sobre toda essa estrutura de poder e como certas energias são utilizadas, o livro novo também aborda profundamente esses aspectos.



Como diferença, os dragões controlam a principal usina de força do astral inferior que é o Sol das Trevas e desejam a destruição do planeta como tentativa de fugir do inevitável exílio planetário que terá seu momento decisivo em 2036. 

Já os magos negros desejam controle e expansão do seu poder sobre o resto da humanidade, tanto no astral inferior, intermediário como no mundo físico e por isso lutam, criando e alimentando algumas egrégoras, montando fortificações em pontos estratégicos para dificultar o trabalho dos guardiões no atual momento da humanidade, que devido ao grande número de antigos rebeldes encarnados, nos estertores da Era de expiação e provas devido ao seu espírito belicoso favorecem a disseminação dos conflitos por poder e controle, sobretudo a nível geográfico sem saberem na maioria dos casos que estão alimentando e sendo alimentados por gigantescas estruturas egóicas que vivem do ódio, da intolerância e da violência e ao mesmo tempo alimentam esses sentimentos em quem se sintoniza a essas estruturas.

Por esse motivo é que o novo livro fala em detalhes como e porque um grande egregora foi destruída ao final de 2012 e como as principais egrégoras do mundo astral tem atuado sobre o Brasil e as Américas. 

A luta dos guardiões vai muito, mas muito alem de simplesmente retomar cidades astrais ou encaminhar almas para o exílio, a raíz do problema é muito maior e por isso tanto trabalho para que as metas traçadas pela Espiritualidade Superior sejam cumpridas e assim, a partir de 2036 com o ápice do exílio planetário, possam ser criadas condições para o início da Era de Regeneração.  



Fanpage Profecias o Ápice em 2036 no Facebook:


Fórum Profecias 2036: